Daughters of Sparta - Claire Heywood

 

Editora: Dutton Books

Páginas: 384

Classificação: 


Sinopse:Como princesas de Esparta, Helena e Klytemnestra conheceram apenas luxo e abundância. Com seu nascimento nobre e beleza incomparável, elas são invejadas em toda a Grécia. Mas esse privilégio tem um custo. Enquanto ainda eram apenas meninas, as irmãs são separadas e casadas com reis estrangeiros da escolha de seu pai - o poderoso Agamenon e seu irmão Menelau. No entanto, mesmo como rainhas, cada uma deve fazer apenas duas coisas: dar à luz um herdeiro e incorporar a natureza mansa e recatada que se espera das mulheres. Mas quando o peso da negligência, crueldade e ambição de seus maridos torna-se muito pesado para suportar, Helena e Klytemnestra devem lutar contra as restrições de sua sociedade para esculpir novas vidas para si e, ao fazê-lo, criar ondas que se espalharão por todo o próximos três mil anos. Filhas de Esparta é uma releitura vívida e iluminadora do Cerco de Tróia, contada através das perspectivas de duas mulheres cujas vozes foram ignoradas por muito tempo.


Em Daughters of Sparta vamos conhecer a história de duas irmãs, princesas de Sparta, Helen e Klytemnestra. Duas garotas que foram moldadas a vida inteira pela vontade dos homens. Primeiro do pai, que casou Klytemnestra com Agamenon, rei de Micenas, a tirando os direitos de primogenitura para salvar a reputação de Helen e mais tarde ambas são moldadas pela vontade de seus maridos. Helen, que casou com Menelau e o fez rei de Sparta e Nestra que vive com medo do marido. As coisas mudam quando Helen foge com Paris para Tróia, desencadeando uma das mais famosas guerras de todos os tempos e tornando a vida da irmã ainda mais difícil.

Daughters of Sparta é mais uma história baseada na Guerra de Tróia, que conta a história da bela Helena (em inglês, Helen) que foge do marido e que leva milhares a morte.

Não aguento mais ficar triste com livros. A autora nos faz refletir através da história dessas duas mulheres como o papel das mulheres ao longo do tempo mudou e continua o mesmo em muitos aspectos.

Helen é uma personagem que teve que aprender com a dor. Ela foi uma garota boba, que se tornou uma mulher egoísta e que nunca parou para pensar no resultado de suas ações. Ficou bem difícil ter algum tipo de empatia por ela, principalmente quando a narrativa passa dela para a irmã.

Nestra, por sua vez, é uma personagem muito interessante. Ela é forçada a casar com um homem cruel e mesmo assim tenta encontrar harmonia no casamento, mas nunca realmente consegue, pois foi dada a um homem ruim e tolo. Ela consegue construir uma família, mas a muito custo, até que Helen causa mais sofrimento a irmã que ela poderia lidar.

Eu espero que esse romance histórico chegue ao Brasil logo! 


Para fazer download de uma degustação do livro clique aqui.

0 comentários:

Deixe seu comentário