Desejo Proibido - Sophie Jackson - Desejo Proibido #1


Páginas: 416
Editora: Arqueiro
Ano de Publicação: 2015

Primeiro livro de uma trilogia, Desejo Proibido é uma história de amor e redenção, de universos distantes que se aproximam e se fundem numa paixão avassaladora. Seu amor é proibido, mas não pode ser ignorado. Katherine Lane nasceu em berço de ouro. Filha e neta de senadores, a bela ruiva de olhos verdes e curvas perfeitas se formou em Literatura e surpreendeu a todos ao decidir dar aulas em uma penitenciária. Mas quando Carter, um detento inteligente e perigosamente sexy, desperta ao mesmo tempo a raiva e o desejo de Kat, ela é forçada a admitir para si mesma que a decisão de lhe dar aulas particulares pode ter sido motivada não pela generosidade, mas sim, pela crescente atração entre os dois. Embora a família e os amigos de Kat temam que a paixão destrua sua carreira e sua vida, tudo o que ela quer é ficar com esse homem que a faz sentir-se completa. Porém, Carter guarda um segredo que tanto pode unir seus destinos para sempre quanto afastá-los de uma vez por todas.



Preciso começar essa resenha dizendo que se você já tinha ouvido falar nesse livro, mas não se animou para lê-lo, por favor, tente novamente! Relutei muito para ler Desejo Proibido, pois o livro era muito caro e nunca entrava em promoção e depois, justamente quando o livro chegou, eu estava no meio de uma ressaca literária. Ou seja, ele ficou parado por semanas! Já que junto com a ressaca, vieram as obrigações da faculdade e eu fiquei totalmente sem tempo. Mas ainda bem que deixei para lê-lo quando tive a oportunidade de realmente desfrutá-lo, pois essa história merece, e como merece que o leitor leia com atenção e desfrute desse romance que não tem nada de clichê, como eu amo, mas que ganhou meu coração ainda assim.

Desejo Proibido conta a história de Kat, uma garota que descobrimos, logo no prólogo, ter perdido seu pai quando criança, e por pouco não ter perdido a vida também se não tivesse sido salva por um garoto desconhecido. Kat vira adulta e então, para honrar a vida de seu pai, mas como também para os delírios de sua mãe, vai trabalhar como professora de literatura na penitenciária Arthur Kill. Lá está Carter, um homem problemático, marrento e cheio de si, que já foi preso e cumpriu pena várias vezes por diversos motivos, entre eles roubo e drogas. Em uma das muitas sessões de aconselhamento, seu conselheiro Jack sugere que Carter frequente as aulas na prisão, como uma estratégia para conseguir sua liberdade condicional. A primeira tentativa não dá muito certo, então Carter acaba chegando à turma de Kat, e eis que a história dos dois começa a se desenrolar. O primeiro contato não é dos melhores, tanto que Carter é expulso da turma e, por insistência de Kat, que não admite ter falhado, tem permissão para aulas particulares. Numa dessas aulas, Carter percebe que Kat é aquela garotinha que sempre esteve em seus pensamentos, a sua Pêssegos, aquela que numa noite fria, segurou o quanto pôde, para que ela não se soltasse e voltasse para onde tentariam matá-la. Que, de tanto pensar nela, um sentimento foi crescendo dentro dele, um amor que, lá no fundo, sempre esteve presente dentro de Carter e que, aos poucos, também se instala em Kat. E, entre aulas particulares e pessoas que não apoiam seu relacionamento, cresce ao ponto dos dois fazerem tudo para ficarem juntos.

“– Jack – sussurrou ele. – Ela é minha Pêssegos.”

Pra não falar só do casalzinho, três personagens merecem destaque. Nana Boo, Max e Jack. Jack por ser o conselheiro de Carter na prisão e, não só levá-lo a ter as aulas que aproximaram o nosso casal, mas como por fazer Carter perceber que ele valia muito mais que aquela situação que estava vivendo. Max é o melhor amigo de Carter, a razão pela qual ele está na prisão, mas que apesar de todos os seus erros, é alguém que partilha da situação de Carter e merece uma segunda chance, como o amigo. E Nana Boo é a vózinha, mais linda que você já viu, de Kat, uma senhora que não se importa com os padrões da sociedade e que, diferentemente da mãe de Kat, apoia o relacionamento dos dois incondicionalmente. Sem falar no cheesecake de Oreo que deixa nosso menino de joelhos!

“– Ela é incrível. – E sacudiu a cabeça, incrédulo. – Ela é simplesmente tão... Bem, a mulher me fez um cheesecake de Oreo! Isso é legal demais!”

Esse livro na minha vida foi como o amor de Kat e Carter, passei uns “bons bocados” para consegui-lo, mas ele veio devagarinho, conquistando espaço e se alojando no meu coração até virar um queridinho que eu preciso que todo mundo conheça para amar junto comigo.

0 comentários:

Deixe seu comentário