Agilidade Emocional - Susan David

Editora: Cultrix
Páginas: 293
Classificação:

Sinopse: O caminho em direção à realização pessoal e profissional nunca é uma linha reta. Mas o que separa aqueles que vencem os desafios daqueles que fracassam? Para a renomada psicóloga e professora da Escola de Medicina de Harvard, Susan David, a resposta é uma: Agilidade Emocional. Depois de estudar por mais de 20 anos as emoções e autorrealização, Susan descobriu que, por mais inteligentes ou criativas que as pessoas sejam, é a maneira como lidam com seu mundo que determina o quanto serão felizes e bem-sucedidas em todas as áreas da vida. Primeiro lugar na lista dos mais vendidos do The Wall Street Journal, "Agilidade Emocional" apresenta, com sagacidade e empatia, uma abordagem revolucionária para lidar com as reviravoltas da vida para atingir seus objetivos mais importantes com sucesso.

Lick - Kylie Scott - Stage Dive #01

Editora: Universo dos Livros
Páginas: 304
Classificação:


Sinopse: Uma noite de aventuras. Um casamento inusitado. E uma ardente história de amor...No impulso de uma noite de diversão e bebedeira em Las Vegas, Evelyn Thomas casou-se com um desconhecido. No dia seguinte, porém, ela se deu conta de que aquilo fora um terrível engano. Então, decidiu manter este pequeno deslize em segredo.O que Evelyn não sabia era que havia se tornado a esposa do cobiçado David Ferris, guitarrista da famosa banda de rock Stage Dive. Agora, ao retornar para sua casa em Portland, ela terá de enfrentar as perseguições de repórteres, fugir às loucuras das fãs do astro e ainda encarar sua família, que não demonstrou nenhum contentamento com o ímpeto matrimonial da jovem filha.Será que Evelyn conseguirá resistir às delícias de David a fim de permanecer como “a garota certinha” ou decidirá embarcar nessa glamourosa aventura junto ao marido rockstar?

Deadpool 2 (2018) | Crítica




Sem erros e sem acertos, o mercenário tagarela está de volta.


Deadpool revolucionou o mercado de filmes de super-heróis, após a entrada de Guardiões da Galáxia na Marvel, Deadpool mostrou que seria possível ir mais a fundo nesse universo do humor e adicionando escatologia a fórmula, sem medo, sem censura, e com essa liberdade esse filme foi possível de acontecer, se provando um dos maiores acertos da Fox. Com menos medo de arriscar em produções de nicho e faixa etárias maiores, Logan foi possível acontecer e até Oscar ele concorreu.

Deadpool foi o responsável.

Com U$ 68 milhões de dólares gastos em seu primeiro filme e arrecadando mais de U$ 700 milhões ao redor do mundo, o filme se mostrou um sucesso retumbante se tratando de filmes de herói, com faixa etária de 16+ ou 18+, sem medo de palavrões, sangue e de rir de si mesmo, o peso deixado para sua sequência era grande, agora com um universo estabelecido e mais dinheiro (cerca de U$ 130 milhões) envolvidos.

Deadpool 2 cumpre seu papel em expandir o universo X no cinema e funciona muito melhor que qualquer sequência que vimos ultimamente nas telonas sobre este universo (exceto o Primeira Classe), mas isso não quer dizer algo tão grandioso assim. O filme peca em parecer sem propósito praticamente na sua primeira hora inteira até se decidir sobre o que o filme vai ser, e mesmo assim suas motivações não são lá tão fortes para seguir em frente, apesar de as piadas em sua maioria funcionarem muito bem, algumas são uma repetição do primeiro filme.

Cable que era a grande adição do filme foi bem executado, Josh Brolin entrega em sua caracterização e convence com seu personagem, o roteiro não ajuda a dar mais profundidade e background para o herói, mas no pouco que é mostrado, já é o suficiente para o personagem ser interessante para  querermos mais dele no futuro, e na minha opinião, isso que faz um grande ator/personagem. Dominó rouba a cena quando está em foco e também funciona muito bem para o universo e deve ter mais background no futuro, sua personagem e seus poderes casam perfeitamente com esse universo absurdo e em contraste a Cable, já que ele é o inverso do Deadpool.

Com um roteiro fraco e motivações bobas, Deadpool 2 cumpre seu papel em divertir e nos reserva boa risadas, diversas participações especiais INCRÍVEIS, de tirar o fôlego até, além de muitas referências a cultura pop e cenas de ação maravilhosas. Se você vai em busca disso no cinema, então o filme vai funcionar muito bem pra você.

P.S: fique para os créditos pois a melhor cena pós-crédito de todos os tempos está nesse filme! É simplesmente hilária!


[Delírios Acadêmicos] Escrever e Argumentar - Ingedore Villaça Koch e Vanda Maria Elias

Editora: Contexto
Páginas: 240
Classificação:

Sinopse:Troca de ideias, tomada de posição, discussão, tudo isso tem a ver com a argumentação, mas parece que nos esquecemos disso quando nos sentamos nos bancos escolares. E quando pensamos em exames e concursos, aí sim a tarefa se torna ainda mais difícil e vira motivo de angústia e ansiedade. Nesta obra, as professoras Ingedore Villaça Koch e Vanda Maria Elias tratam da argumentação na produção escrita e apresentam, de forma simples e didática, as principais estratégias argumentativas à disposição no momento de escrever. Com muitos exemplos extraídos de jornais, revistas e livros, além de propostas de atividade, as autoras ajudam o leitor a fazer a diferença quando solicitado a produzir argumentação na escrita. 

Enfrentando o Fogo - Nora Roberts - Trilogia da Magia #03

Editora: Bertrand
Páginas:364
Classificação:
Sinopse: No desfecho da Trilogia da Magia, Nora Roberts tece uma encantadora história de amor verdadeiro. Mia Devlin sabe o que é amar com todo o coração e depois ver seu amor ir embora. Há muitos anos, ela e Sam Logan compartilharam laços incrivelmente fortes, construídos pelo destino com paixão e magia. Certo dia, porém, ele fugiu da Ilha das Três Irmãs, deixando-a perdida nas lembranças da intimidade que dividiam. Novo proprietário do único hotel do lugar, Sam retorna à Ilha das Três Irmãs com a esperança de reconquistar o afeto de Mia. Porém, fica intrigado quando ela o recebe com fria indiferença, pois percebe que a química entre eles ainda é muito forte e verdadeira. Zangada, magoada e muito confusa, Mia se recusa a admitir que a paixão por Sam ainda arde no seu coração. Mas ela vai acabar precisando dos seus poderes e da ajuda dele para enfrentar o maior e mais terrível desafio da sua vida. E, como o prazo fatal para quebrar uma maldição de vários séculos está se aproximando, eles precisam dar o primeiro passo em direção ao destino e se unir para afastar a terrível escuridão.



Enfrentando o Fogo é o último livro da trilogia da magia da minha autora favorita: Nora Roberts. Como vocês puderam acompanhar pelas resenhas eu gostei muito das histórias, mas as edições deixaram muito a desejar.

Mia Devlin sempre soube o que era e o que quis. Quando mais nova ela entregou seu coração sem ressalvas a Sam Logan e ele o pegou e destruiu. Agora, dez anos depois Sam está de volta a Ilha das Três Irmãs e seu único objetivo é ter Mia de volta. O desafio de Mia é resistir ao único homem que amou na vida e enfrentar o Mal que quer acabar com a Ilha.

Eu tenho algumas ressalvas quanto a esse livro, esperava muito mais de Mia. Depois de tudo que ela passou e toda a solidão que carregou por anos, eu achei que ela foi muito besta até por que Sam em nenhum momento pede desculpas a ela. Ele parece sim sofrer, pois vê o quanto ela sofreu depois de sua partida, mas isso para mim não foi o suficiente.

A maneira com que eles terminaram foi altamente cruel e ele se mostrou um personagem muito egoísta, realmente não consegui me conectar com ele. Apesar de o livro todo ele ter tentado se redimir e provavelmente para muitos leitores ter conseguido.

Apesar disso, acho que a trilogia se encerra com algo diferente, mais uma vez o fato de não termos a personificação do vilão é algo que me agrada muito. Não temos uma pessoa ruim, mas uma entidade de milhares de anos que é má apenas por ser má.

Eu amo essas capas novas, mas como falei as capas escondem um recheio extremamente descuidado. Não sei o que aconteceu, mas as minhas edições estão horríveis. Todas elas possuem erros grotescos de revisão, sinceramente parece que nem passaram por uma revisão e isso é algo que eu não consigo perdoar. Até por que os livros dessa editora não são nada baratos e dinheiro não dá em árvore.