A Prisão do Rei - Victoria Aveyard - A Rainha Vermelha #3


Editora: Seguinte
Páginas: 552
Ano de Publicação: 2017

Mare Barrow foi capturada e passa os dias presa no palácio, impotente sem seu poder, atormentada por seus erros. Ela está à mercê do garoto por quem um dia se apaixonou, um jovem dissimulado que a enganou e traiu. Agora rei, Maven continua com os planos de sua mãe, fazendo de tudo para manter o controle de Norta — e de sua prisioneira. Enquanto Mare tenta aguentar o peso sufocante das Pedras Silenciosas, o resto da Guarda Escarlate se organiza, treinando e expandindo. Com a rebelião cada vez mais forte, eles param de agir sob as sombras e se preparam para a guerra. Entre eles está Cal, um prateado em meio aos vermelhos. Incapaz de decidir a que lado dedicar sua lealdade, o príncipe exilado só tem uma certeza: ele não vai descansar enquanto não trouxer Mare de volta.


A Prisão do Rei é o penúltimo volume da série A Rainha Vermelha escrito pela Victoria Aveyard e publicado no Brasil pela Editora Seguinte. Acompanhei essa série desde o início, li antes mesmo de lançar aqui no país era um dos meus livros mais esperados para esse ano e confesso que ainda estou com os nervos a flor da pele depois de concluir a leitura.

Depois de ser capturada pelo rei Maven, Mare agora terá de dançar conforme a música de um garoto que um dia ela amou e que foi responsável pela morte de milhares dentre os quais está seu irmão, Shade. De luto, imobilizada, no meio de inimigos que não pode combater Mare terá de ceder ao inimigo para se manter viva. Por outro lado temos o príncipe Cal e a Guarda Escarlate que combatem o rei e que querem e farão o que for preciso para ter a Garota Elétrica de volta.

A Prisão do Rei é um livro muito intenso e cheio de contradições, por um lado temos Maven que contra tudo aquilo que pensamos está além do conserto, sua mãe que foi morta no livro anterior, segue dentro de sua cabeça e ele não deixará que nada fique em seu caminho. Sua única fraqueza é o que sente por Mare, esse é o único amor que a mãe não conseguiu arrancar de seu coração, de resto ele fará de tudo para conseguir manter a coroa em sua cabeça.

Temos Mare, que durante os meses que está presa sofre tortura psicológica, além de algemas de Pedra Silenciosa que tiram seu poder e sugam sua energia, a cada dia ela se perde um pouco mais, Além de ter de conviver com Maven que entra em sua cabeça de uma forma que ela não consegue controlar. Ela ainda sente pelo que ela achava que ele era algo que não consegue suprimir. Enquanto sente saudades de Cal e do amor que nutre pelo príncipe exilado.

A narrativa desse livro é essencialmente psicológica, na verdade só vamos ter ação mais para o fim do livro perto das cem últimas páginas. Confesso que esperava um final menos arrasado e que trouxesse mais esperança até por que Mare e Cal já sofreram muito e mereciam ao menos um pouco de esperança para os dias vindouros. Estou bem curiosa para o que vamos encontrar no último livro da série, pois conhecemos um pouco mais do Comando da Guarda Escarlate e de um reino onde os vermelhos tem o controle.

A capa desse livro é simplesmente maravilhosa, toda em tons de azul e com essa coroa manchada de sangue. A diagramação mais uma vez está espetacular, parabéns a editora Seguinte pelo zelo que tem com essa série. Enfim, ainda estou bem agoniada com o final e com o coração partido, acho que vou precisar de uns dias para me recuperar depois desse tiro.


3 comentários:

  1. Oi.
    Você não tem noção do quanto mao essa série.
    E olha que ela é um triângulo amoroso, coisa que odeio.
    Eu estou muito esperançosa para o relacionamento de Mare e Cal, sempre foi eles para mim, e ainda não entendo o por que dela gostar do Maven kkkk, mas enfim ansiosa para ler.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  2. Pri, falta esse livro para eu ler, meu namorado me deu o primeiro volume da série e desde então estou louca por essa trama.
    Eu espero que a dona Mare não se apaixone pelo Mare e fique indecisa entre ele, o Cal e o Kilorn (devo confessar que sou Team Cal kk).
    O que eu não gosto de distopias assim são os sofrimentos dos protagonistas, eles não tem um minuto de paz e já começam aquela angústia novamente, pensei que nesse livro seria um pouco diferente, já que fiquei bem chateada com o volume anterior, de só ficar naquela fuga e no final acabar em uma angústia tremenda.
    Entretanto, não vejo a hora de fazer minha leitura, e ficar no aguardo do último volume.

    ResponderExcluir
  3. Priscila, eu não li nenhum dos livros da série.
    Comprei a rainha vermelha na época do hype, mas era tanta coisa em cima que preferi deixar para depois e esse depois nunca chegou.
    Triste ver como os protagonistas não parecem ter algo bom em dias vindouros.
    Talvez eu comece a me render a série.

    ResponderExcluir