Como Seduzir Um Bilionário - Portia da Costa


Editora: Essência
Páginas: 320

Na trama, a jovem Jess Lockhart de 29 anos tem um trabalho burocrático numa seguradora. Sua vidinha morna só ganha tintas mais picantes quando ela sonha com o príncipe encantado que vai tirar sua virgindade. Ele se materializa na figura nada pomposa do herdeiro Ellis McKenna, um belo homem que prefere circular com um figurino despojado a se engessar num terno engomado. Mas Jess quer mais do que um homem que a inicie nas artes sexuais, ela quer um companheiro. Porém Ellis não está disponível para esse tipo de comprometimento. Jess, no entanto, não desistirá tão facilmente de seu objetivo.



Como Seduzir um Bilionário é um romance erótico escrito pela Portia da Costa e publicado pela Essência, selo da Planeta de Livros Brasil. Essa foi minha primeira experiência com essa autora e provavelmente foi a última, pelo menos tão cedo eu não leio nada dela.

Jess Lockhart é uma jovem mulher de 29 anos que já abriu mão de muita coisa em sua vida, ela abriu mão de fazer uma faculdade de arte para cuidar da avó e hoje trabalha em uma companhia de seguros. Uma garota que sonha com um Amante Perfeito e que nunca sentiu desejo real por nenhum homem para se entregar. Até que em um dia chuvoso um homem lindo pára para dar carona a ela, um desconhecido que faz seu corpo todo formigar. Ellis McKenna é um bilionário que viaja ao redor do mundo para cuidar de seus negócios, acostumado a ter a mulher que quiser sem ter um envolvimento emocional, o moço que perdeu toda a sua família em um casamento trágico se encanta pela jovem funcionária de uma de suas empresas.

Quem me conhece sabe que eu até curto um romance hot, mas acho que mesmo para escrever romances mais picantes é necessário que a história seja bem desenvolvida, que os personagens sejam desenvolvidos e explorados em suas fraquezas, seus traumas e em sua evolução, porém Portia da Costa na minha opinião não conseguiu desenvolver essa história que tinha muito potencial.

Jess é aquele tipo de mocinha que sofreu na vida, que é inocente, que nunca tinha sentido desejo por nenhum homem além do que criou em seus devaneios e de repente ela vira uma expert na cama, não titubeia em se entregar a Ellis. Mesmo que ele deixe claro que não terá nenhum envolvimento emocional com ela, Jess se apaixona.

Ellis por outro lado é um dos personagens mais desperdiçados aqui, ele perdeu a família inteira, ele sente falta da esposa e das filhas, ele virou um mulherengo para afastar a dor, mas nada disso é bem aproveitado no livro.

Em suma maioria as cenas entre os dois são apenas sexo, são sobre um relacionamento físico e o desejo físico que lidera esses sentimentos. E aí em meia página depois de passar mais de meio livro dizendo que nunca se apaixonaria, que não conseguia, que seria trair a primeira esposa, Ellis se descobre apaixonado e acho que foi isso que realmente me deixou mais chateada.

Eu até gosto dessa capa, na verdade foi ela que me fez procurar o livro para ler, achei ela interessante e pensei que poderia ser um livro leve e divertido. A diagramação é outro ponto positivo, letra em tamanho bom, margens bem alinhadas e um cuidado com a tradução. Enfim, minha experiência com esse livro não foi tão boa, tenho certeza que existem pessoas por aí que tem opiniões diferentes.




7 comentários:

  1. Já li um livro dela também e não leio mais nada. Passou a mesma impressão e pelo visto esse é outro livro que me deixaria com o mesmo sentimento. Não curto muito livro desse tipo mais, não leio muitos. E também gosto de quando a história e os personagens são bem desenvolvidos e não fica só focado na parte do sexo e coisa e tal. É isso que me desestimula em ler coisas mais hot, porque a maioria dos que pegava não tinha muita história. Era uma perda de tempo no fim das contas =/
    Não leria esse.
    Pra quem gosta de livros assim talvez seja uma boa pedida, mas aí é por conta e risco mesmo.

    ResponderExcluir
  2. Olá, pela resenha vejo que esse é mais um livro hot que não deu certo, a autora não soube desenvolver a trama o que tornou os personagens artificiais e sem graça. Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Noooosssssa, mais um na lista de livros "Opa veio um fez sucesso, posso fazer também". O grande problema quando vem um livro que se destaca é que 987654345678909876543 milhões iguais serão lançados, e a cada livro que tenta copiar o sucesso do original, o nível cai drasticamente.
    50 Tons foi um livro revolucionário na literatura, não que tenha a melhor história, nem a mais original também - levando em conta que é fic de Crepúsculo - no entanto desmistificou o assunto 'sexo', muitas mulheres através desse livro puderam se libertar e falar abertamente sobre o tema, e se realizarem muito mais. Porém ao fazer um estrondoso sucesso, muitas autoras resolveram entrar na onda e criar história que tentassem se comparar ou superar, o que em quase todos os casos não colou, o que aconteceu foi uma sucessão de livros de baixa qualidade, que exageram nos palavrões e cenas de sexo, que tem personagens fracos e tediosos.
    E ao que tudo indica esse livro segue pelo mesmo caminho e está longe de ter vaga na minha lista :(

    ResponderExcluir
  4. Eu sempre fui muito fã de romance hot, mas agora não leio quase. Parece que todos estão sem uma boa história e sempre tem um personagem sofrido kkkkkk é sempre só sexo e no fim eles se apaixonam. Eu sou muito crítica, já vi que nem vou gostar desse só pelo fato de ser só sexo e de repente ele se apaixonar

    ResponderExcluir
  5. Olá.
    Sinceramente não gosto de ler esse estilo de leitura. Não conheço a escrita da autora, mas por tudo que você comentou, não tenho interesse nesse livro.
    Gostei da resenha.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  6. Oi!
    Realmente toda livro tem que ter uma historia bem desenvolvida e coerente, pela resenha o livro pareceu mais do mesmo e para mim faltou aquele algo a mais para chamar a atenção !!

    ResponderExcluir
  7. Oi Priscila, tudo bem?
    Referente a livros assim temos a mesma opinião, eu gosto, mas precisa ser muito, mas muito bem trabalhado, não gosto quando o cara é um completo idiota e do nada ele muda e faz de tudo pela mocinha, e gosto menos ainda quando só tem cenas hot, poxa precisam trabalhar melhor isso, o leitor quer acompanhar a mudança aos poucos e não ver tudo lá no final como se a leitura até lá não significasse nada, o mesmo para as cenas mais hots, livros só com isso não é legal, os personagens podem sim ter mais a oferecer, como você falou a história dele poderia ser muito bem trabalhada, uma pena :/
    Mas, parabéns pela resenha, não leria o livro mas gostei muito do modo que falou dele. Beijos!
    Lost Words!
    Têm sorteio de um e-book lá no blog, participe!

    ResponderExcluir