O Som do Amor - Jojo Moyes



Editora: Instrínseca
Páginas: 304

Sinopse: Matt e Laura McCarthy são obcecados pela ideia de herdar a Casa Espanhola — uma construção malcuidada e quase em ruínas no condado de Norfolk, interior da Inglaterra, que tem um valor simbólico para os moradores locais. Para atingir esse objetivo, Laura, a mando do marido, faz todas as vontades do velho Sr. Pottisworth, o proprietário. Entretanto, como o homem nunca deixou nada por escrito, quem acaba por herdar a casa é uma parente distante, Isabel Delancey.Primeiro violino na Orquestra Sinfônica Municipal, em Londres, Isabel tinha uma vida tranquila com seus dois filhos e o marido, mas tudo virou de cabeça para baixo quando ele morreu em um acidente de carro e deixou uma grande dívida. Sua única oportunidade de recomeço é fincar moradia na Casa Espanhola — algo que o casal McCarthy vai tentar impedir a qualquer custo. O som do amor é um romance sobre obsessão, manipulação, segredos e paixões. Por meio de personagens carismáticos e capazes de tudo para realizar seus objetivos, Jojo Moyes mantém seu estilo inconfundível em uma brilhante história de recomeços.



O Som do Amor é mais um romance/drama escrito pela Jojo Moyes e meu retorno aos livros dela que parei de ler por um tempo. Confesso que tenho uma relação de amor e ódio com a Jojo, alguns livros dela eu morro de amor como Um Mais Um e outros eu odeio como A Última Carta de Amor, então eu comecei a ler pensando que poderia amar ou odiar essa narrativa e até o momento ainda não decidi.

Isabel é uma musicista de certo renome e sucesso, sendo o primeiro violino na Orquestra Sinfônica de Londres. Após a morte do marido ela se depara com aspectos da vida que antes não tinha de lidar: seus filhos, contas a pagar e responsabilidades que ela nunca tinha tido antes em sua vida. Ao herdar uma casa no interior de seu tio, ela resolve se mudar com as crianças para não ter de vender seu violino tão precioso, pois o falecido havia deixado ela e a família em uma situação financeira difícil. Porém um recomeço nem sempre é fácil, principalmente quando há pessoas que queriam a casa de sua herança por anos, como seus novos vizinhos os McCarthy.

Primeiro de tudo vamos começar desmentindo a sinopse do livro que diz que há personagens carismáticos e capazes, não há nenhum personagem carismático nesse livro, talvez apenas os cachorros. Isabel é uma mulher adulta que se comporta como uma criança de 10 anos de idade que teve seu brinquedo tirado dela e não uma mulher com dois filhos para criar. Ela passa metade do livro se queixando sobre sua nova situação e sobre a perda do marido e da facilidade com que vivia a vida e isso me deixou muito irritada. Uma mulher que dava mais valor a música do que aos filhos e que fez sua filha de quinze anos ter de crescer antes do que era necessário por conta de sua irresponsabilidade.

Já comecei pela minha antipatia pela personagem principal para partir para os pontos piores dos livros, se temos uma mulher irresponsável por um lado, temos uma outra fraca e submissa do outro, pois Laura McCarthy é apenas tudo que eu desprezo em uma mulher: submissa, capacho de marido e chifruda. Sim, por que Matt McCarthy é aquele homem que casa por dinheiro e que trai a mulher sempre que pode por que se acha o último biscoito do pacote de bolacha no apocalipse zumbi. Ou seja, se a mocinha é ruim, os considerados vilões da história são piores ainda.

Então a bem da verdade é que apesar de Isabel tomar jeito nas 100 últimas páginas do livro eu já havia pego antipatia por ela, então tudo que ela se esforçou para consertar os erros, para mim veio tarde demais.

A narrativa de Jojo nesse livro tenta mostrar que situações difíceis podem levar pessoas imperfeitas a serem melhores, porém na minha opinião faltou certo cuidado para que os personagens despertassem mais do que pena. Não desisti ainda dos livros da autora, pois embora ela erre a mão em alguns ela acerta muito em outros.

Eu escolhi ler esse livro pela capa, acho ela linda e remete a uma moça doce e delicada e eu achei bem bonita as cores usadas. A diagramação também está ótima, a intrínseca arrasou na revisão. Enfim, se alguém já leu esse livro me dá a opinião aí nos comentários.







12 comentários:

  1. Oi Priscila, tudo bem? ;)
    Da Jojo só li mesmo Como Eu Era Antes de Você, e foi um livro que me marcou muito! Amei o filme também!
    Já tinha colocado outros dela na lista, e queria ler principalmente o Um Mais Um... que bom saber que você gostou dele!
    Sempre vejo a editora fazendo propaganda da autora nas redes sociais, e sempre dá vontade de ler todos kkk
    Que ruim ter tido antipatia pela personagem principal logo, muito chato isso. Também não gosto de personagens submissas e que se fazem de capacho!
    Mas obrigada pela dica

    ResponderExcluir
  2. Olá! Minha primeira experiência com a Jojo Moyes foi com o livro Como eu era antes de você, e gostei muito porque não é simplesmente uma estória melosa, tem drama e momentos engraçados, uma pena que você não gostou deste livro, e que os personagens principais não são cativantes, espero ler o livro em breve para ver quais serão minhas impressões sobre ele.

    ResponderExcluir
  3. Eu admito que não gosto muito de ler os livros dela!
    Li Como Eu Era Antes de Você e A última Carta de Amor e até que gostei, mas sei lá! A escrita não é boa para mim. A história em si é legal, mas eu não consigo me envolver na história! Então resolvi dar um tempo e depois quem sabe ler mais alguns dela.

    ResponderExcluir
  4. Priscila!
    Gosto muito dos livros da autora. Acabei de ler A última carta de amor e gostei muito diferente de você.
    Acredito que cada pessoa observa pontos diferentes durante uma leitura e talvez por isso as opiniões sejam diversas.
    Na verdade não li ainda O som do amor, porém, através de usas observações, a princípio, não deve mesmo ser um bom livro, porque afinal se a protagonista é mimizanta e irresponsável e os vilões são péssimos, o que há para se apreciar na obra?
    Tem um filme com o mesmo nome do título desse livro e até a protagonista é uma musicista também, entretanto, as coincidências vão só até aí, porque o filme é lindo demais...
    Desejo uma ótima semana!
    “Conhecer os outros é sabedoria. Conhecer-se a si próprio é sabedoria superior.” (Lao-Tsé)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE MAIO 3 livros, 3 ganhadores, participem.
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Nossa, que triste! É tão ruim quando a história não consegue te envolver e acaba sendo decepcionante a leitura né?
    Ainda mais vindo da Jojo, crio altas expectativas em relação as obras dela.
    Mas quando eu for ler esse livro, já vou começar com um pé atrás.
    Uma pena mesmo que ela não conseguir construir uma boa história, com bons personagens...
    Beijos,
    Caroline Garcia

    ResponderExcluir
  6. Ahhhhh. Eu sou louca por esse livro. Essa capa e esse título me chamam muito a atenção. Amo livros com música e esse desperta muito a minha curiosidade

    ResponderExcluir
  7. Oi!
    Só li dois livros da autora que me conquistaram, mas esse livro dela mão tinha me chamado atenção e lendo a resenha desse livro vi que realmente é uma historia da qual não irei gostar, os personagens não conseguiram me conquistar, principalmente por suas atitudes e não foi uma historia que me deixou curiosa ou interessada, por isso esse nãoé um livro que leria !!

    ResponderExcluir
  8. Eu estou com esse livro aqui, mas estou com um pouco de receio de começar a ler ele. Eu também tenho essa relação com os livros da autora, alguns livros eu amei e outros não gostei muito não. Estava com um pouco de medo de não gostar desse livro, e acho que é bem provável que eu não goste mesmo :/
    Acho que também vou me irritar bastante com a protagonista, e acho que nem no final do livro vou gostar dela.
    Mas essa edição está realmente muito linda, amei a capa <3

    Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Oi Priscila, tudo bom?
    Eu só Como Eu Era Antes de Você que eu achei muito perfeito (não posso dizer o mesmo do filme). Sempre quando entro nos sites procuro os livros dela que tenho vontade de ler e nunca compro rsrs eu estava com vontade de ler esse também pela capa, mas do jeito que você descreveu a personagem que é o oposto do que eu gosto em uma personagem, vou empurrar ele pra depoois.

    ResponderExcluir
  10. Oi, Priscila!!
    Que pena que você não gostou tanto assim da leitura desse livro!! Como só li Como Eu Era Antes de Você não posso opinar muito!! Mesmo assim ainda desejo ler outra obras dela!!
    Beijoss

    ResponderExcluir
  11. Oi, Priscila!
    É complicado quando, por mais que insistamos, alguns autores não consigam nos agradar sempre, mas isso também é normal já que ninguém é perfeito e não é mesmo possível acertar sempre, ao menos em um detalhe, às vezes, há de se falhar, faz parte. Já tentei ler livros da autora, mas apesar dos elogios, não tenho conseguido me envolver com sua narrativa e sempre acabo perdendo o foco e desistindo; penso até que Jojo não é para mim, ao menos nesse livro eu já me irritaria com ela ao ver personagens tão antipáticos assim, já que a primeira coisa que costuma me prender numa leitura são bons personagens, então fica complicada essa situação. Mas bom saber que, apesar dos altos e baixos, você não deixou de ter outras boas experiências com ela.
    Beijos!

    ♥ Sâmmy ♥
    ♥ SammySacional.blogspot.com.br ♥
    ♥ DandoUmadeEscritora.blogspot.com.br ♥

    ResponderExcluir
  12. Jojo é uma das minha queridinhas e eu ainda não sei como eu não fui pegar autógrafo dela. Li Como Eu Era Antes de Você logo que chegou aqui no Brasil, li também Um mais Um, A Última Carta de Amor e O Navio das Noivas. Apesar da crítica bem negativa quero ler esse livro. Também não gosto nem um pouco dessas mulheres submissas, mas infelizmente elas estão aí, eu já conheci muitas e inclusive perdi minha melhor amiga pra uma situação assim, fazer o que né? A capa é linda demais. Adorei as cores e a Intrínseca sempre arrasa nas edições.

    ResponderExcluir