Dumplin' - Julie Murphy - Dumplin' #01


Editora: Valentina
Páginas: 300

Sinopse: Especialmente para os fãs de John Green e Rainbow Rowell, apresentamos uma destemida heroína e sua inesquecível história sobre empoderamento feminino, bullying, relação mãe e filha, e a busca da autoaceitação. Sob um céu estrelado e ao som de Dolly Parton, questões como o primeiro beijo, a melhor amiga, a perda de alguém que amamos demais e “estou acima do peso e ninguém tem nada com isso” fazem de Dumplin’ um sucesso que mexerá com o seu coração. Para sempre. Gorda assumida, Willowdean Dickson (apelidada de Dumplin’ pela mãe, uma ex-miss) convive bem com o próprio corpo. Na companhia da melhor amiga, Ellen, uma beldade tipicamente americana, as coisas sempre deram certo... até Will arrumar um emprego numa lanchonete de fast-food. Lá, ela conhece Bo, o Garoto da Escola Particular... e ele é tudo de bom. Will não fica surpresa quando se sente atraída por Bo. Mas leva um tremendo susto quando descobre que a atração é recíproca. Ao contrário do que se imaginava – a relação com Bo aumentaria ainda mais a sua autoestima –, Will começa a duvidar de si mesma e temer a reação dos colegas da escola. É então que decide recuperar a autoconfiança fazendo a coisa mais surreal que consegue imaginar: inscreve-se no Concurso Miss Jovem Flor do Texas – junto com três amigas totalmente fora do padrão –, para mostrar ao mundo que merece pisar naquele palco tanto quanto qualquer magricela.



Dumplin' foi meu primeiro contato com a escrita de Julie Murphy. Logo que a Editora Valentina nos ofereceu esse livro em parceria eu me interessei por conta da temática do que chamamos de "ditadura da beleza" e olha por aqui e por todo o mundo nós mulheres sofremos e muito com isso.

Willowdean Dickson é gorda e sabe muito bem disso, até certo ponto ela convive bem com o corpo que tem. Ela apesar do que se pode pensar, tem uma melhor amiga que é a típica beldade americana e vive a vida sem muitas preocupações. Durante o verão Will começa a trabalhar em uma lanchonete, onde conhece Bo, astro de basquete de uma escola particular, e se apaixona por ele. Sem que ela perceba ele também começa a ter interesse nela, o único problema é que Will começa a ter certos problemas com sua aparência que não tinha antes. Depois de começar a ter muitas inseguranças e deixar que as coisas que sua mãe faz comecem a atingi-la, Will decide participar do concurso de Miss Jovem Flor do Texas para provar que todas nós podemos ser misses.

Sabe aquele livro que você estava precisando ler em certo momento da sua vida? Ultimamente tenho tido problemas com a minha autoestima, problemas de aceitação comigo mesma e tudo que acho que meu corpo tem de errado.  Acho que Dumplin' me ensinou que não importa o que as outras pessoas digam, você pode ser o que quiser. 

Eu li algumas críticas de leitoras gringas falando que Will não se aceita e não tem girl power e eu discordo completamente, a personagem é imperfeita assim como todas nós, tem suas inseguranças como todas nós e mesmo assim encontra seu poder combater o pior inimigo: ela mesma. 

Confesso que fiquei muito chateada com a mãe de Will e com sua melhor amiga, achei as personagens egocêntricas e meio sem noção. Já Mitch e Bo ganharam o meu coração, acho que mais do que um pseudo-triângulo amoroso eles foram muitas vezes fontes de questionamento, mas fontes de força para a personagem.

Além disso questões como bullying, preconceito e outros problemas foram abordados no livro de forma bem leve de forma a podermos ver que apesar deles existirem sim, não devemos deixá-los nos abater.

Eu amei essa capa, acho que ela tem absolutamente tudo a ver com a história. Eu amei também a diagramação, cheia de detalhes fofos e muito cuidado por parte da editora. Fui pesquisar e já soube que Dumplin' terá uma continuação que será lançada ano que vem, espero que logo a editora Valentina traga a sequência.


22 comentários:

  1. Esse livro parece ser bem legal por mostrar esse lado da beleza e como pode afetar as pessoas. É importante a gente se gostar e não dar muito valor ao que os outros dizem. Claro, é difícil, algumas horas você fica pra baixo com seu corpo ou algo que te incomoda mas acho que aprender a se amar e ser o que quiser ser é o mais importante. Existem inseguranças, mulher sofre pra caramba com esse tipo de coisa mas a gente tem que perceber que tem mais pra oferecer do que só a aparência né? Se tiver tudo certo pra gente não importa o que os outros digam.
    O livro parece mostrar essas coisas de uma forma leve e interessante, abordando os preconceitos mas também mostrando a força da personagem pra lidar com isso. Achei legal. Pode deixar umas boas lições e gostei disso nele.

    ResponderExcluir
  2. Olá !
    Já tinha lido muitos comentários sobre o livro mas até agora nenhuma resenha.
    Que livro lindo ! Já me apaixonei.
    Quem na vida nunca teve aquele fase onde nossa autoestima está lá embaixo?
    Me identifiquei com a protagonista " ter um corpo fora dos padrões " .
    O seu intusiamo na resenha me atingiu e estou louca para ler esse livro .
    Adorei sua resenha!
    Bjo

    ResponderExcluir
  3. Oi Priscila.
    Esse livro parece ser muito bom.
    É sempre bom quando nos identificamos com um personagem, assim nos sentimos mais próximos a eles.
    As pessoas deviam parar de rotular ou colocar "padrões de beleza" para as pessoas. Cada indivíduo tem as suas qualidades.
    Quero muito ler esse livro e ver como a Will lida com essas questões.
    Bjs

    ResponderExcluir
  4. Ainda não li, mas estou doida. Eu amo histórias desse tipo, me lembra mesmo os livros da Diva Rainbow Rowell.
    Gostei da sinopse, que já chamou minha atenção logo de primeira, falar sobre bullying é muito díficil, mas eu adoro sempre ler sobre isso.
    Adorei a capa e já está na minha lista de desejados.

    ResponderExcluir
  5. Estou querendo muito ler esse livro, e estou aqui me coçando para comprar ele logo. A premissa do livro é super interessante, e ele parece ser o tipo de livro que vai ficar me fazendo refletir por bastante tempo. A história dele parece ter sido muito bem desenvolvida, e acho que também realmente vou gostar muito do livro.
    Bjss ^^

    ResponderExcluir
  6. Quem nunca se sentiu imperfeita ? Eu mesmo ainda sofro com a questão de ter que aceitar meu conto que não é tão magro como eu gostaria e como lidar com o fato que parece que toda a roupa que olha e logo já penso " ficaria melhor se eu estivesse magra". Talvez esse livro seja exatamente o que eu preciso agora é mesmo que não seja a solução do meu problema acho que iria ajudar bastante.

    ResponderExcluir
  7. Olá Priscila, que coincidência encontrar esta resenha linda justamente hoje.
    Você pode nem acreditar, mas iniciei minha leitura deste livro hoje! E o melhor é que consegui a versão em inglês em capa dura através de uma troca no skoob (como eu amo essa rede de leitores!)
    Estou bem no comecinho, mas já dá para sentir que se trata de um livrão!! Pelo menos no início do livro, Will se mostra super a vontade, se definindo como "fat" e não vendo problema nenhum nisso. Já criei empatia com ela e com Bo.
    Acredito que o livro seja perfeito para várias situações em que as pessoas estejam com auto-estima baixa. Ao lidar com preconceito e bullying, a narrativa torna a leitura prazerosa e nos faz refletir sobre temas tão importantes nos dias de hoje.
    Espero que a leitura continue tão boa quanto está neste comecinho! Amei a resenha!

    ResponderExcluir
  8. Estou louca para ler este livro, exatamente porque nos abre os olhos para o que esta na nossa frente e não conseguimos enxergar, o quanto somos perfeitas por ser diferente, não precisamos seguir um padrão de beleza, apenas ser quem somos, da forma que nos sentimos bem. Outra coisa que me chamou a atenção, e a questão da insegurança na questão da auto estima, isto e normal, e todos nos passamos isto, homens, mulheres, só temos de tomar cuidado para que isto não vire um transtorno, enfim, acredito que esta será uma leitura bastante agradável.

    Participe do TOP COMENTARISTA de AGOSTO, para participar e concorrer Ao livro "Dois Mundos", o primeiro da série "Tesouros da Tribo de Dana" da escritora Simone O. Marques, publicado numa edição linda pela Butterfly Editora.
    http://petalasdeliberdade.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Estou doida pra ler esse livro! A história dele parece ser realmente muito boa, e os personagens parecem ser muito bem construídos. Eu também gosto de livros que tratam o bullying e eu acho que vou gostar da forma que foi abordada nesse livro. E eu também amei essa capa, achei ela muito linda!
    Eu já comprei o livro, agora estou só esperando ele chegar. E espero gostar dele tanto quanto você :)

    Beijos!

    ResponderExcluir
  10. Oi Pri.
    Eu li recentemente diversas resenhas sobre esse livro e já vou confessando que estou super curiosa para ler, eu adoro personagens que quebram padrões e livros que abordam assuntos como preconceitos, sem deixar de fora a aceitação própria e uma linda lição de moral, enfim não vejo a hora de ler.
    bjs.

    ResponderExcluir
  11. Eu havia visto livro, porém deixar passar porque a capa não me atraiu.
    Mas depois que vi a sinopse percebi que eu devia era ter lido haha
    Gosto da forma como autora discutiu um assunto tão comum hoje em dia, e queria ler para saber mais sobre a relação que Will tem com sua mãe e também com sua melhor amiga.

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  12. Olá Priscila! Amei o livro. Muito legal a semelhança com Eleanor e Park da Rainbow Rowell. Acho que essa coisa de girl power é muito boa para levantar a autoestima das mulheres, porém acho que tudo bem se sentir insegura de vez em quando. O importante é não deixar se abater e fazer como a Will, não se submeter aos padrões impostos pela sociedade e ser feliz do jeito que você é. Quero muito ler esse livro pra saber no que essa história de concurso de miss vai dar. Beijos

    ResponderExcluir
  13. Oi Priscila,
    Estou doida para ler essa obra de empoderamento desde quando vi a divulgação do lançamento, amei a premissa e, pelo que venho lendo em resenhas, os comentários positivos mostram com brilhantismo essa história incrível e repleta de lições. Tudo indica que essa garota vai conquistar muitos leitores, não vejo a hora de ser cativada por ela também.
    Já estou encantada com a história da Will, estou ansiosa para acompanhar a jornada dessa personagem tão cativante que irá mostrar a importância do amor próprio. Esse livro vai muito além de um romance adolescente mesmo, traz uma história repleta de reflexão e lições.
    Não sabia que vai ter uma continuação, que noticia maravilhosa!
    Beijos

    ResponderExcluir
  14. Oi, Priscila!!!
    Adorei a estória desse livro, sem dúvida é um livro bem interessante e a Will e uma personagem sem dúvida bem decidida, pois para participar do concurso de Miss mesmo sabendo que é muito diferente de todas as suas concorrentes e mesmo assim lutar para provar que pode sim, ser uma miss.
    Bjoss

    ResponderExcluir
  15. Oi, tudo bem?
    É a primeira resenha que leio desse livro e já fiquei encantada com a mensagem que ele passa. Aborda temas importantes e que, em algum momento, também passamos. Então, acredito que seja uma leitura inteligente, com uma carga emocional e com uma grande reflexão. Gostaria muito de ler!
    Linda resenha, me deixou mais motivada a fazer a leitura.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  16. Todas as resenhas que li desse livro até agora foram super positivas, adoro livros que falam sobre os padrões da sociedade, acho que ainda temos muito o que melhorar, afinal, dizemos aceitar as diferentes formas de fisionomias, mas ficamos constrangidas quando dizemos que alguma pessoa é gorda, como se aquilo fosse motivo para ela se envergonhar e a maioria das pessoas também não quer ser gorda, ou seja, ser magra ainda é o padrão que a maioria das mulheres querem ter, mesmo dizendo que gordas são lindas, a maioria não quer ser gorda, quero muito ler esse livro pois acho que é super importante conversar sobre esse assunto e entender que tanto pessoas magras quanto pessoas gordas são exatamente iguais, somente mudando o número na balança.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  17. Priscila!
    Difícil viver dentro dos padrões que a sociedade impõe, principalmente na adolescência.
    Gostei de ver que Will e suas amigas querem apenas mostrar que são 'normais' que não são diferentes das outras adolescentes e achei demais a ousadia dela em querer participar de um concurso de beleza.
    E que mãe é essa, hein? Vixe! E porque tentava fazer o melhor, avalie se não...
    Tão bom quando nos identificamos com um enredo, né?
    Desejo um final de semana mais que tranquilo e abençoado!
    “Deus com Sua infinita Sabedoria, escondeu o Inferno no meio do Paraíso para que nós sempre estivéssemos atentos.” (Paulo Coelho)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE AGOSTO 3 livros, 3 ganhadores, participem.

    ResponderExcluir
  18. Olá! A capa é realmente linda, o livro passa uma mensagem muito positiva, pois não é possível alcançar a perfeição, temos que nos aceitar com os nossos defeitos, e apesar das inseguranças da Will, ela consegue isso no decorrer do livro, em uma história encantadora, divertida e cheia de emoções, tirando a mãe dela gostei de tudo no livro.

    ResponderExcluir
  19. Ah, a ditadura da beleza. Mulheres precisam sempre estar bem, impecáveis e isso é uma conversa tão chata. Vc só precisa estar bem consigo mesma - emagreça quando quiser, como quando quiser -, mas, ao mesmo, é dificílimo estar bem consigo mesma quando todos ao seu redor te apontam o dedo.
    Não li i livro ainda, mas já quero.

    ResponderExcluir
  20. Oi Priscila ;)
    Confesso que estou doida para ler Dumplin! É um dos meus livros mais desejados do momento haha
    A Will parece ser uma personagem incrível, e que vai ter muito para ensinar ao leitor, e o livro parece ter uma história emocionante, e que fala sobre temas que precisamos falar.
    Só estou vendo críticas positivas do livro, e cada vez fico mais animada para ler. E acredito que a Will tenha mesmo defeitos, como todos nós, mas ela parece amadurecer bastante durante o livro.
    Também não conhecia a Julie Murphy, mas ela tem tudo para se tornar uma autora queridinha *-*
    Bjos

    ResponderExcluir
  21. 2017 00:46
    Não conhecia esse livro, mas mesmo parecendo ser uma historia legal, não chamou minha atenção por enquanto, por parecer muito dramático.

    ResponderExcluir