As Coisas Que Fazemos Por Amor - Kristin Hannah


Editora: Arqueiro
Páginas: 352

Sinopse: açula de três irmãs, Angela DeSaria já tinha traçado sua vida desde pequena: escola, faculdade, casamento, maternidade. Porém, depois de anos tentando engravidar, o relacionamento com o marido não resistiu, soterrado pelo peso dos sonhos não realizados.Após o divórcio, Angie volta a morar na sua cidade natal e retorna ao seio da família carinhosa e meio doida. Em West End, onde a vida vai e vem ao sabor das marés, ela conhece a garota que mudará a sua vida para sempre.Lauren Ribido é uma adolescente estudiosa, bem-educada e trabalhadora. Apesar de morar em uma das áreas mais decadentes da cidade com a mãe alcoólatra e negligente, a menina sonha cursar uma boa faculdade e ter um futuro melhor.Desde o primeiro momento, Angie enxerga em Lauren algo especial e, rapidamente, uma forte conexão se forma: uma mulher que deseja um filho, uma menina que anseia pelo amor materno. Porém, nada poderia preparar as duas para a repercussão do relacionamento delas. Numa reviravolta dramática, Angie e Lauren serão testadas de forma extrema e, juntas, embarcarão em uma jornada tocante em busca do verdadeiro significado de família.



As Coisas Que Fazemos Por Amor foi meu primeiro contato com a autora Kristin Hannah e já estava com expectativas altíssimas para lê-lo. Várias pessoas comentaram comigo que era um livro que ia me tocar por vários motivos e elas realmente estavam certas.

Angie é uma mulher que sempre quis ser mãe, casada com Conlan há alguns anos eles vem tentando engravidar sem sucesso. Isso acabou por feri-los de maneiras quase irreversíveis e o casamento deles não aguentou. Após a separação Angie volta a morar com a família na cidadezinha onde moram, a família possui um restaurante que está prestes a falir e a nova missão dela é reerguer o negócio da família. Lauren é uma jovem de 17 anos que tem um futuro pela frente apesar da vida que leva, a mãe a teve muito jovem e além de alcoólatra parece se arrepender de ter tido a filha. O caminho dessas duas mulheres está prestes a se cruzar, uma garota que precisa desesperadamente de uma mãe e uma mãe que nunca teve oportunidade de amar incondicionalmente uma filha.

A escrita de Kristin Hannah é tocante ao mesmo tempo que é fluida, quando você menos espera se envolveu tanto com as personagens que só quer que tudo aquilo termine e que elas possam ter seus finais felizes.

Angie é uma mulher que precisou perder tudo para que conseguisse se reerguer, confesso que torci muito para que ela e Conlan voltassem a ficar juntos, adoro finais felizes e quebraria o meu coração se ela que já sofreu tanto não tivesse o seu. A família Delaris é uma família amorosa e extremamente unida, por vezes você vai torcer para que a mãe e as irmãs de Angie a deixem em paz, mas a verdade é que elas são extremamente reais, mãe e irmãs por vezes podem irritar e talvez seja esse o aspecto que vá te cativar durante a leitura.

Lauren é aquele tipo de personagem que você quer muito que se dê bem por que tudo que podia dar errado na vida dela já deu. Sabe aquele cavalo azarão que você quer que ganhe a corrida, mas que ninguém coloca fé? É ela. Infelizmente ela não teve o final que eu pensei e fiquei chateada com algumas coisas sabe? 

A relação entre as duas é de amizade e cumplicidade, elas parecem se dar bem e Lauren encontra em Angie a confiança e o porto seguro que tanto procurou a vida inteira. Enquanto Angie talvez encontre nela o que sempre procurou alguém para amar e proteger.

O livro todo é tocante e mesmo que você não seja mãe, com certeza vai se emocionar com a história dessas mulheres que precisaram encontrar a força nelas mesmas para seguir em frente.

Essa capa é maravilhosa, achei ela delicada e bem bonita. A diagramação do livro físico eu não vi, mas o e-book está bem cuidadinho e sem nenhum erro encontrado por mim. Enfim, um drama que acalenta a alma e nos faz refletir.


11 comentários:

  1. Esse livro parece ser muito bom mesmo. Acho que nunca li um drama envolvendo essa questão de maternidade e conflitos como os que são explorados nesse. Pelos pontos positivos destacados, como a escrita fluida e as personagens cativantes, eu já me interessei ainda mais. Espero aproveitar a leitura também como você. Curti a resenha e a recomendação, um abraço!

    ResponderExcluir
  2. Ainda não tive a oportunidade de conhecer a escrita da Kristin mas sempre vejo resenhas positivas de suas histórias e essa tem me despertado interesse, acho legal a trama focar no relacionamento entre Angie e Lauren, que não são mãe e filha mas que imagino irão nos emocionar e encantar como se fossem mesmo. O tema pode render ótimas cenas, emocionantes e delicadas e só fiquei apreensiva com o final de Lauren, que não foi o que você esperava. Curti a resenha, quero sim ler o livro futuramente e a capa tá mesmo linda <3

    ResponderExcluir
  3. Ainda não li nem um livro da autora Kristin Hannah, mas li diversos comentários referentes a este livro, que bom que é um livro com uma história tocante e emocionante, após ler sua resenha fiquei ainda mais ansiosa para ler este livro, pretendo ler As coisas que fazemos por amor em breve.

    ResponderExcluir
  4. Kristin Hannah tem uma sensibilidade ímpar para histórias... Recomendo todos os livros hahahahahahaha
    Casamento é complicado e quando um desejo se torna obsessão as mágoas não são opcionais. Torci muito por esses dois e como vc tbm amo finais felizes. Eu quero o mundo feliz, é por isso que leio, pq se for pra ver desgraça é só assistir aos jornais.

    ResponderExcluir
  5. Kristin tem um dom: me desidratar.
    O primeiro livro que li dela, Jardim de inverno, me tocou de uma maneira que me peguei chorando mesmo tendo terminado a leitura. Fiquei até um tempo sem ler nada dela, até que encontrei Amigas para sempre por 10,00. E lá vamos nós nos desidratar...
    Enfim, amo a escrita da Kristin, os personagens são sempre muito bem construídos.
    Já estou lendo ótimos comentários sobre este livro, então já é mais do que desejado. A história me lembra Nada mais a perder, da Jojo Moyes.
    Ah, no começo do mês li O caminho para casa, e novamente chorei horrores.
    Mas essa capa não me atraiu muito, achei muito simples.

    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Priscila!
    Os livros da Kristin tem esse poder sobre o leitor, causa impacto e nos faz repensar em muitas coisas, sem contar que temos de comprar uma caixa de lenços, né?kkkk
    Já me identifiquei com a Angie, porque sempre quis ser mãe biológica e nunca pude, embora tenha sido mãe de outras formas, dos sobrinhos, das enteadas... e sei bem a frustação qu ela passou.
    Quero poder conferir a leitura.
    “Todo o nosso saber se reduz a isto: renunciar à nossa existência para podermos existir.” (Johann Goethe)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE OUTUBRO 3 livros, 3 ganhadores, participem.

    ResponderExcluir
  7. Ola, ainda não tive a oportunidade de ler nada da Kristin Hannah, mas essa resenha me cativou muito, nunca li livros que aborda a maternidade dessa maneira, uma mulher com o dom e desejo de ser mãe e uma adolescente querendo ser amada com certeza é um livro que vai me emocionar muito, e vou torcer para que tenha o final feliz que tando adoro!! Adorei a Dica!!

    ResponderExcluir
  8. Tenho visto tantas resenhas positivas sobre este livro, que to até com vergonha de dizer que não conhecia a autora.
    Parece ser um livro emocionante, pois ser mãe é algo que mexe com sentimentos de toda mulher.
    Bem legal autora ter conseguido abordar isso tão bem.
    Não faz meu tipo de leitura, mas sem dúvidas daria uma chance.

    ResponderExcluir
  9. Tenho lido muitos elogios a respeito deste livro, e isto me fez querer ainda mais está obra, até pelo fato de retratar uma estória emocionante, capaz de nos tocar. Vejo que se trata de um drama familiar, onde a personagem passa por muitos momentos difíceis, capazes de fazer com o leitor sinta empatia por ela, e torça para que tenha o final feliz, e que chegue de sofrer. Este título já esta na minha lista de desejados.

    ResponderExcluir
  10. Oi Priscila.
    Esse livro também me tocou bastante, mesmo eu assim como você, não sendo mãe.
    A história é linda e demostra os sentimentos crus que vem junto com a perda a dor que senti uma mãe ao perder o seu filho e não só isso, como todos esses acontecimentos pode abalar até o mais bonito dos casamentos, eu adorei a reconstrução emocional dos personagens e não vejo a hora de conhecer outras obras da autora.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  11. Desde seu lançamento fiquei muito curiosa pela historia, então ao ler sua resenha fiquei ainda mais interessada pelo caminho dessas duas personagens. Gosto de enredos simples, mas que nos ensinem e motivem a gente por suas dificuldades, e como as superam! Essa capa é um mimo à parte ♥
    Já esta na minha lista de desejados, e espero poder conferir em breve!!

    ResponderExcluir