Mente - Audrey Carlan - Trinity #2



Editora: Verus
Páginas: 275

Sinopse: Este segundo volume da série Trinity mergulha mais fundo no coração e na mente de Gillian e de seu assediador, por meio de ambos os pontos de vista. Da autora de A Garota do Calendário.Gillian está radiante com sua aliança de noivado. Em breve ela vai se casar com o bilionário e sedutor Chase Davis. Mas é difícil manter a alegria quando tem um maníaco atrás dela. Enquanto Chase e Gillian planejam o casamento, o perseguidor elabora seu plano de vingança. A princípio Gillian não dá tanta importância às ameaças desse homem — que ninguém sabe quem é —, até ele tomar uma atitude extrema que vai deixar o casal e seus amigos arrasados. Será que Chase vai conseguir usar todo o seu poder e dinheiro para proteger Gillian desse lunático? Talvez seja tarde demais para perceber o perigo mortal que ela está correndo... Com flashbacks perturbadores do passado de Gillian e a tragédia que esse homem misterioso traz para o presente, o leitor será cada vez mais atraído por esta história 


Mente é o segundo volume da série Trinity, escrita pela Audrey Carlan e publicado no Brasil pela Editora Verus. Eu recebi o primeiro da editora e corri para comprar o segundo volume da série, pois queria e muito saber o que essa autora faria co Chase e Gillian.

Chase pediu Gillian em casamento e em meio a essa névoa de felicidade que envolve o casal, um maníaco misterioso está atrás dela de forma muito assustadora e as coisas podem ficar cada vez piores, pois essa pessoa vai fazer de tudo para ter Gillian.

A relação de Chase e Gillian me incomodou um pouco ao longo dessa narrativa, ele é muito possessivo e segue tentando resolver os problemas com sexo, que eu acho que nesse livro foram demais, confesso que pulei algumas, pois a história é boa, mas as cenas de sexo em excesso se tornam um pouco cansativas.

Nesse volume da série a autora explora muito mais o psicológico de Gillian, flashbacks do passado abusivo e do que ela sofreu com o ex-marido que era um psicopata de marca maior. Tem algumas cenas de abuso explícito dentro desse livro, então acho importante frisar que pode ter gatilho para quem já sofreu com esse tipo de violência. Porém, o fato da autora trabalhar isso tão bem no livro mostrando que a personagem mesmo depois de tratamento psicológico, depois de anos do acontecido ainda guarda marcas mentais do ocorrido é importante para que consigamos enxergar que traumas deixados pela violência doméstica não se resolve apenas com amor.

Outro ponto positivo do livro são as amigas de Gillian, elas são companheiras de verdade, torcem por ela, aconselham, são o ombro onde ela chora e são maravilhosas. Uma coisa que sempre me incomoda nesses livros são as amigas das mocinhas que por muitas vezes mantém relações que beiram o abuso, como querer controlar por quem a mocinha se apaixona, querer controlar o que ela veste, etc.,

E o final desse livro é desesperador, podem falar o que quiserem da Audrey Carlan, mas ela sabe como escrever um final! Quando você termina um livro, já quer pegar o próximo volume para ONTEM!

Eu adoro essas capas, elas são bonitas e as cores são maravilhosas. A diagramação também está bem cuidada, com pequenos símbolos significativos para a história nas páginas. Enfim, recomendo para quem ama um bom hot.




22 comentários:

  1. Não li o primeiro livro, mas esse tema de abuso é sempre meio complicado de ler. Meio que chocam as pessoas, mas é legal quando alguns personagens passam por cima disso. Vou colocar o livro na minha lista!

    ResponderExcluir
  2. A amizade parece ser um ponto super positivo nessa história e gostei que a autora desenvolveu mais questão dos abusos que ela sofreu. As capas são mesmo bonitas e espero que vc leia logo o terceiro pra podermos ter resenha por aqui e saber como a história se desenrola ;)

    ResponderExcluir
  3. Eu já li algumas resenhas do primeiro livro e, não me chamou atenção. Acontece o mesmo com o segundo, não sinto vontade de conhecer essa série.
    Tem autoras que escrevem cenas de sexo maravilhosamente bem, mas em excesso eu acho desnecessário.

    Essas capas... São tão lindas. Eu vi a capa, acho que é do terceiro, da sequência... Um tom lindo de amarelo. Amei.

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Olá, é interessante a conscientização que a autora faz sobre o abuso, mas confesso que acho desnecessário tantas cenas de sexo, uma vez que o livro não se enquadra no gênero. Contudo, a trama se sobressai, com personagens bem construídos e com um final bombástico, pelo visto. Beijos.

    ResponderExcluir
  5. Confesso que não tenho lá muita vontade de ler essa série, mas acho que se acabasse lendo mesmo iria gostar pelos temas que aborda e até esse jeito de terminar as coisas deixando a gente louco por mais. As cenas de abuso, o passado abusivo da personagem é algo que me chamou atenção e se der vontade de ler vai ser mais pra ver esse tipo de coisa do que por qualquer outra. Gosto de uns temas pesados assim, ver como os autores lidam com isso, o que passam pra gente...
    Só que me desanima livro com muita cena de sexo e coisa do tipo. Eu vou lá querendo história e encontro só essas coisas e quebro a cara muitas vezes =/

    ResponderExcluir
  6. Olá Priscila! A capa é bonita mesmo e bem chamativa. Apesar do sexo exagerado a autora inseriu na trama questões polêmicas como o abuso, um alerta para todos se conscientizarem de que certos traumas ficam para sempre e são difíceis de serem superados. Os laços de amizade verdadeira também foram fortemente retratados, o que enriquece a história. Beijos

    ResponderExcluir
  7. Ola, ainda não tive a oportunidade de ler o primeiro livros, mas o tema de abuso doméstico é meio traumático, também acho que muitas cenas de sexo deixa o livro muito cansativo, vou esperar para ler quando tiver a série completa , não tenho muita paciência de ficar esperando os lançamentos das sequencias!! Mas vou ler com certeza quando tiver todos em mãos!!

    ResponderExcluir
  8. Priscila!
    Com esse stalker na cola da GIGI e Chase e os amigos correndo perigo, porque com certeza ele é capaz de fazer qualquer coisa, o livro deve ficar bem tenso.
    Sem contar que ainda tem surpresas, com suspense, drama e romance.
    Quero poder ler.
    Um final de semana abençoado!
    “Desejo a você e à sua família um Natal de Luz! Abençoado e repleto de alegrias. Boas Festas!” (Priscilla Rodighiero)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA dezembro 3 livros + 2 Kits papelaria, 4 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  9. Adoro essas capas capazes de nos chamar a atenção, e nos desperta interesse de leitura, porém entretanto, e todavia, não curto muito um livro que seja bem hot, mesmo que este final arrebatador me despertou curiosidade ainda sim, fiquei com certo receio de dar uma chance, e acabar abandonando a leitura.

    ResponderExcluir
  10. Oi Priscila!
    Quando eu vi o lançamento do primeiro livro eu também me encantei com a capa, mas imaginava que ia ser só mais um romance hot, quando li as primeiras resenhas percebi a carga emocional que a história traz. Nesse segundo livro, eu não sei se vou curtir muito o romance que a autora criou, se o Chase é como você citou acho difícil simpatizar com ele. Fora isso o enredo está incrível, pretendo ler os livros em breve.
    Bjs

    ResponderExcluir
  11. Eu realmente não sou fã dessa autora tentei por várias e várias vezes começar a ler a garota do calendário mas não conseguia nem se passar da 5 primeiras páginas eu acho que eu peguei algum tipo de aversão a essa altura acho que eu vou deixar essa dica passar por hora

    ResponderExcluir
  12. Oi Priscila.
    Eu li o primeiro livro e apesar de ter ficado curiosa para conhecer o desfecho do segundo livro, não fiquei tão ansiosa como você, essa série não é exatamente o que eu esperava e confesso que decepcionei um pouco em saber que eles ainda estão usando sexo para resolver os problemas, todavia, gosto que a autora está se aprofundando no quesito abuso, apesar de como você ressaltou pode liberar o gatilho de alguém que já passou por uma situação parecida, enfim, não sei se irei continuar a série.
    b

    ResponderExcluir
  13. Realmente, as capas são lindas! O assunto violência doméstica é traumático pra quem nunca sofreu, imagine pra quem já sofreu. Eu gosto muito de enredos que usem elementos reais, problemas reais, e a violência doméstica é um grande problema e é preciso que seja discutido muitas vezes pq violência doméstica não é somente o ato físico.
    A Garota do calendário, pra mim, foi decepcionante, então não dei muita bola pra essa série

    ResponderExcluir
  14. Olá! Eu ainda estou em uma ressaca literária depois de ter concluído (a muito custo) a série A garota do calendário, então vou esperar um pouco para iniciar outra série da Audrey, embora esteja bem curiosa para começar essa série, mas vou querer que todos os livros estejam publicados para poder começar.

    ResponderExcluir
  15. Olha, eu não sou nada fã de livros hot, mas esse me despertou um tremendo interesse. Fiquei extremamente curioso com a exploração do psicológico do personagem, foi o que mais me chamou a atenção, de longe. Além que, seus comentários sobre os finais escritos por Audrey Carlan também me deixaram super instigados. Vou procurar saber mais da autora e desse livro.

    ResponderExcluir
  16. Oi Priscila...
    Se tem um gênero que não me atrai é o romance hot... O excesso de cenas de sexo, pra mim torna a leitura um tanto quanto cansativa... Apesar de ter gostado da capa não é um livro que fiquei com vontade de ler... Quem sabe mais pra frente...
    Beijinhos...

    ResponderExcluir
  17. Escrevi meu comentário e quando apertei enviar a internet deu problema, vou escrever de novo e vamos ver se agora vai.
    Li o primeiro livro da série A Garota do Calendário e não achei tão interessante assim. A série Trinity pelo o que eu pude perceber mistura várias coisas, romance, suspense, hot...
    Acho que se a autora soube trabalhar isso o livro provavelmente ficou ótimo. Mas não é um livro que eu tenha tanto interesse em ler. Achei legal saber que a autora soube falar sobre a violência que infelizmente muitas mulheres passam. Mas fiquei sem entender porque esse novo namorado precisava ser possessivo, sei que tem mulheres que adoram um protagonista assim, mas a mim particularmente não agrada muito. Já a capa me lembra algum livro de fantasia, acho que é por conta das cores.

    ResponderExcluir
  18. Oii! Infelizmente livros hot não são pra mim, não é o tipo de leitura que me agrade. Você comentou que nesse, inclusive, a autora exagera na quantidade de cenas de sexo e acho isso bem problemático. É interessante que trate de abuso e violência doméstica, são temas que não saem da pauta e devem continuar assim, sempre sendo discutidos!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  19. Olá Priscila ;)
    Não tenho muita vontade de ler os livros da Audrey, pois não fazem muito meu estilo de leitura. Acredito mesmo que a narrativa seja boa e que a autora escreva bem, mas confesso que não gosto de livros com "mocinhos" assim possessivos, e que querem resolver tudo com sexo.
    Legal saber que ela sabe escrever finais arrasadores, eu adoro quando o autor solta uma surpresa nos últimos capítulos!
    Bjos

    ResponderExcluir
  20. A série Garota do calendário eu conheço e gosto muito. Essa nova série eu ainda não conheço, creio que essa seja a primeira resenha que leio sobre ela. Mas enfim, eu gostei, achei a história envolvente. Vale a pena ler.

    ResponderExcluir
  21. Eu estava meio receosa em lê-lo porque pensei que era bem hot tipo Garota do calendário, mas, apesar de ter cenas hot também, deu pra ver que a autora fala muito bem sobre abusos e relacionamento abusivos, e sobre o apoio das amizades também curti muito.
    É muito importante lermos mais sobre abusos, pra ajudar quem passa por isso e até pra evitarmos.
    Com certeza vou querer lê-lo, agora!
    beijão,
    Ana,
    elvisgatao.blogspot.com

    ResponderExcluir
  22. Oi, Priscila!
    Não gosto muito livros que tenham abuso e relações abusivas, não li nada da autora,e também não sei se vou dar uma chance a essa estória.
    Bjoss

    ResponderExcluir