Mais Lindo Que a Lua - Julia Quinn - As Irmãs Lyndon #01


Editora: Arqueiro
Páginas: 272
Classificação: 

Sinopse: Mais Lindo Que a Lua, primeiro livro primeiro livro da série Irmãs Lyndon, é uma história irresistível sobre sobre reencontro e desafios, romantismo e perseverança.Foi amor à primeira vista. Mas Victoria Lyndon era a filha do vigário, e Robert Kemble, o elegante conde de Macclesfield. Foi o que bastou para os pais dos dois serem contra a união. Assim, quando o plano de fuga dos jovens deu errado, todos acreditaram que foi melhor assim.Sete anos depois, quando Robert encontra Victoria por acaso, não consegue acreditar no que acontece: a garota que um dia destruiu seus sonhos ainda o deixa sem fôlego. E Victoria também logo vê que continua impossível resistir aos encantos dele. Mas como ela poderia dar uma segunda chance ao homem que lhe prometeu casamento e depois despedaçou suas esperanças?Então, quando Robert lhe oferece um emprego um tanto incomum – ser sua amante –, Victoria não aceita, incapaz de sacrificar a dignidade, mesmo por ele. Mas Robert promete que Victoria será dele, não importa o que tenha que fazer. Depois de tantas mágoas, será que esses dois corações maltratados algum dia serão capazes de perdoar e permitir que o amor cure suas feridas?


Mais Lindo Que a Lua é o primeiro livro da duologia As Irmãs Lyndon da querida Julia Quinn. Tem sempre algumas autoras que assim que lançam novos livros nos corremos para ler e Julia Quinn é uma delas.

Robert Kemble é um nobre acostumado a ter tudo o que quer e quando ele avista Victoria na beira de um rio se apaixona a primeira vista. Victoria é a filha de um simples vigário, acostumada a ter que batalhar para conseguir as coisas em sua vida a moça corresponde aos sentimentos de Robert. Os pais de ambos desaprovam a união dos jovens apaixonados e acabam por conseguir separa-los. Sete anos depois eles se reencontram,mas será que um amor a primeira vista resistirá as mágoas?

Esse livro foi um dos livros da autora que causou mais alvoroço. Muitos leitores não gostaram e criticaram o personagem principal. Antes de começar a falar um pouco do que achei do livro quero falar que para ler Mais Lindo Que a Lua é necessário que você abra sua mente para algumas coisas: nesse livro o mocinho não é o típico mocinho da Julia Quinn, enquanto nos outros livros temos mocinhos quase perfeitos, românticos e apaixonados, aqui temos um mocinho com um amor que beira o desespero e vou explicar por que afirmo isso depois. A mocinha, por sua vez, não é daquelas mocinhas acostumadas e com condições de tomar as rédeas da própria vida, ela teve uma educação religiosa e todas as decisões da sua vida eram tomadas pelo pai que era opressor. Da única vez que ela escolheu, acabou escolhendo acreditar na história de amor que Robert estava pintando para ela e isso não acabou muito bem.

Confesso que estava com muito medo quando comecei a ler esse livro, mas abri meu coração e acabei embarcando na proposta da autora de maneira bem rápida. A escrita da Julia segue envolvente e fluida, quando você menos espera já leu metade do livro e nem sentiu.

Quanto ao polêmico Robert eu preciso dizer que gostei mais dele que esperava. Sim como falei ele tem um amor desesperado por Victoria, quando você sempre tem tudo e algo te é negado você toma sim atitudes desesperadas. Ele tomou decisões das quais se arrependeu, ele acabou pagando por elas e tentou voltar atrás. Ele é egoísta? É. Ele é mimado? É. Ele é arrogante? Também. Porém ele é um mocinho apaixonado. Talvez o que tenha causado mais comoção seja o fato de a maioria dos mocinhos da Julia Quinn não serem assim. Tantos defeitos em seus heróis causa estranhamento.

Victoria, por sua vez, não deixa nada barato. Ela cresce e tenta se libertar das amarras do pai e não torna as coisas fáceis para Robert de maneira alguma, ela não o perdoa instantaneamente. Muito pelo contrário, ela o faz suar a camisa para tê-la de volta. O crescimento dela é lindo de ver, além de ser uma personagem com um teor feminista, falando em independência e sobre ter suas opiniões levadas em consideração.

O tom de comédia do romance é dado pelos diálogos incríveis que Victoria e Robert tem, são sequências que me arrancaram risadas com direito a lágrimas e tudo.

Eu amei essa capa, mas isso não é novidade visto que a Editora Arqueiro sempre arrasa nesse quesito. A diagramação também está maravilhosa.Enfim, recomendo que você dê uma chance a esse livro e tire suas próprias conclusões: amar ou não amar?

20 comentários:

  1. Oi!
    Essa resenha só me deixou mais ansiosa por esse livro da Julia Q! Acho que esses defeitos do herói deixa ele mais crível, mas meu crush eterno é Colin Bridgerton.

    ResponderExcluir
  2. Já li esse livro e achei o Robert bem machista e insistente, mas não ao ponto de estragar a história.
    Os diálogos são muito engraçados e as vezes a forma com que ele insiste em ter a Vitória para ele é muito engraçada.
    É um livro bom que dá para ler em um dia, um pouco diferente das obras da própria Julia Quinn mas tem seu encanto.

    ResponderExcluir
  3. Ainda não tive a chance de ler os livros da Julia, apesar dos comentários positivos. E confesso que as histórias não me chamam tanta atenção.
    Mas essa capa é muito linda, é tão romântica...
    Espero ainda ler algo e ter uma ideia melhor.

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Priscila!
    Acredito que toda polêmica deve ter sido gerada porque o livro foi escrito há 20 anos atrás e com toda certeza a autora não tinha a experiência que tem hoje, concorda?
    Sendo Julia Quinn, só esperamos um enredo bem construído e personagens altivaz e de personalidade forte, acredito que Victoria seja assim…
    Não gostei muito do lance da vingança de Robert, mas conhecendo a autora, imagino que nada de vingança se concretizará e claro que quero ler.
    Uma semaninha plena de amor no coração!
    “Eu escolho um homem que não duvide de minha coragem, que não me acredite inocente, que tenha a coragem de me tratar como uma mulher.” (Anaïs Nin)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA FEVEREIRO: 3 livros + vários kits, 5 ganhadores, participem!
    BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
  5. Eu também amo os livros da Julia Quinn, e assim que lançam um novo, eu também corro pra comprar. Eu realmente vi algumas pessoas que não gostaram desse livro, mas eu achei bem interessante isso dos protagonistas serem bem diferentes, e eu acho que até vou gostar disso, mesmo que o protagonista tenha bastante defeitos. Já estou com o livro aqui, e será uma das minhas próximas leituras :D

    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Oi Pri!
    Eu esperava ansiosa por resenhas desse livro, e aqui estou, desejando ele mais do que nunca.
    Apesar do clichê de amor a primeira vista (o que eu adoro, porque acredito ser verdade), imagino que na segunda parte do livro a Júlia Quinn tenha dado um show como sempre faz em seus livros, sabendo que a Victória tem todas as características de uma mulher forte ela irá me agradar mto como protagonista, e mesmo antes de ler já desejo um romance arrebatador entre esse casal. Amei e amei, preciso ler ❤️
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Oi Pri.
    Já li alguns livros da Julia Quinn e, apesar de não ter me apaixonado por sua escrita e seus personagens, fiquei com vontade de conferir essa duologia.
    Vi várias críticas negativas em relação ao Robert. Fico feliz por ele não ser o que nós estamos acostumadas, desde que ele não trate mal ou abuse de Victoria.
    Espero ler o livro em breve.
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Acho que esse livro acabaria mais me irritando do que me agradando, acho que eu teria que estar num momento bem tanto faz pro casal pra conseguir gostar. Porque só pela resenha e pelo o que já ouvi de conhecidos fiquei meio indiferente em relação a história. Ainda não li nada da autora, caso eu leia vou procurar bem por qual começar pra não acabar tendo uma primeira impressão ruim.

    ResponderExcluir
  9. Faço parte daquele pequeno número de pessoas que não leu nada da autora...Tenho o maior interesse de ler algo dela e este primeiro livro da duologia esta bem elogiado, e tua resenha mostra bem isso. Creio que seja uma leitura leve para se fazer e por que também sou fã de um romance, ainda mais se for de época ♥. Espero poder iniciar ainda este ano.

    ResponderExcluir
  10. Não sei o que tem nesse livro pra ter visto tanta coisa...bem, não o que vejo normalmente dos livros da autora, mas animei com essas coisas de um mocinho diferente. Ahh cara, é bom sair dos padrões. Pode dar umas raivas mas adoro também xD
    Tem uma história interessante, deu vontade de ver como vai ser esse casal, os dramas e tudo mais e no geral acho que iria gostar. É mais um na lista pra ler.

    ResponderExcluir
  11. Olá! Essa é a única série da JQ que ainda não li, e estou doida para mudar isso, gostei que a mocinha não perdoasse o Robert rapidamente, o fazendo correr atrás do prejuízo, acho muito interessante, também, ela ter esse aspecto mais feminista, o que era bem anormal para a época que a história se passa, espero me divertir bastante com os diálogos desses dois.

    ResponderExcluir
  12. Oi, Priscila!
    Para quem esta acostumado com mocinhos com pouco ou nenhum defeito com certeza vai estranhar o Robert da Julia Quinn, eu sem dúvida nenhuma não vou estranhar quando for ler Mais lindo que a lua pois estou acostumada com mocinhos desse tipo, estou sempre lendo os livros da Diana Palmer e estou costumada com mocinhos arrogantes, egoísmo, conhecidos como ogros rsrs, sem falar que amo mocinhos apaixonados!
    Gostei de saber que a Victoria faz o Robert suar a camisa para conquistá-la, e amei saber que a comédia está presente no livro, pelo visto vou me divertir muito lendo esse livro.
    Sobre a capa, concordo com você, a Editora Arqueiro arrasa nesse quesito, muito linda a capa de Mais lindo que a lua. ❤
    Bjos!

    ResponderExcluir
  13. É o clássico enredo dos desencontros, no qual cada um acha uma coisa e essa coisa não é a verdade absoluta e sinto que isso tem o dedo de uma das famílias ou ambas. Enfim, adoro um mocinho que quebra a cara bonito com seu plano de vingança.
    Julia Quinn, te amo ♥

    ResponderExcluir
  14. Oiee!
    Confesso que não tenho mais todo aquele encantamento com os livros da Julia, acabei de ler mais um e novamente fiquei com a sensação de que faltou algo, não sei se porque antes tinha lido um da Lisa Kleypas e foi maravilhoso, que o da Julia foi insignificante pra mim, sinto falta das cenas mais picantes, enfim...
    Ela tá perdendo uma leitora.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  15. Eu tava interessada em ler esse novo livro da Júlia mas perdi um pouco interesse depois de ver várias críticas negativas que vários blogs e outros leitores deram para essa obra Mas eu gostei do livro não ter tantas cenas picantes isso me atrai muito em romances de época apesar de muitas pessoas não gostarem só me conquista ainda mais eu quero muito ler esse livro e tirar as minhas conclusões próprias a respeito desta história

    ResponderExcluir
  16. Aiii essa capa é um sonho!
    Amei sua resenha, deu pra entender bem o drama do Robert e da Victoria, e compreendi a personalidade do Robert, acho que ele só é humano, por isso erra kkk não é aquele típico mocinho perfeito, que convenhamos, não existe.
    Adorei ela ter feito ele suar pra conquistá-la novamente, e ser empoderada também.
    A trama me lembrou muito o Persuasão de Jane Austen.
    Tô ansiosa pra lê-lo, assim que der, lerei com certeza.
    bjão

    ResponderExcluir
  17. Oi Priscila ;)
    Estou com esse livro da Julia aqui pra ler, e fiquei mais aliviada ao ler sua resenha. Estava com um pé atrás, em meio a tantas críticas negativas do livro, principalmente em relação ao mocinho, como você disse.
    Que bom que apesar de ser mimado e chato em alguns momentos, a personagem faz ele suar a camisa para reconquistar ela!
    Estou mais animada para a leitura, adorei sua resenha!
    Bjos

    ResponderExcluir
  18. Ai eu também achei essa capa linda, acho esse modelo parecido com aquele ator Richard Madden, o Robb de Game of Thrones, sou apaixonada.
    Eu li comentários que muita gente não tinha gostado desse livro da Julia, mas não li nenhuma resenha negativa e fiquei me perguntando o porque de as pessoas não terem gostado, pois as resenhas que li estavam maravilhosas, mas na sua vi que é por o mocinho não ser esse cara perfeito dos outros livros da Julia que a gente aprendeu a amar. Eu particularmente gosto quando os mocinhos não são essa perfeição toda, a coisa fica mais real, afinal sou apaixonada pelos livros com badboy, então quando ler vou fazer como você e manter a mente aberta. Ainda estou com alguns livros da Julia pra ler, quero terminar a série Os Bridgertons, e já tô com o Como Agarrar uma Herdeira na estante esperando na fila.

    ResponderExcluir
  19. Adoro essa capa e apesar das polemicas eu vou ler esse livro sem problemas com certeza. Mana o fato é que todas as leitoras estavam acostumadas com os mocinhos perfeitos da Julia Quinn, os que são quase anjos, mas acho que esse mocinho ele é justamente o que os leitores precisavam porque convenhamos ele é o mais humano que qualquer um daqueles que já foi lido. Espero poder curtir a leitura tanto quanto você e que o povo que for ler futuramente também leia com os olhos abertos.

    ResponderExcluir
  20. Oi, Priscila!!
    Adoro os livros da Julia Quinn e claro quero muito ler essa história! É com relação ao protagonista não ser aquele príncipe encantado dos outros livros dela acho que esse é mas humano com erros e defeitos como todos.
    Bjos

    ResponderExcluir