Como Se Vingar de Um Cretino - Suzanne Enoch - Lessons in Love #01


Editora: Harlequin
Páginas: 288
Classificação: 


Sinopse: Era uma vez um notório visconde Dare, que seduziu lady Georgiana Halley e tomou sua inocência para ganhar uma aposta, e agora ele vai ter que pagar. O plano é simples: ela vai usar cada artifício de conquista que conhece para ganhar o coração de Dare, e então quebrá-lo. Mas o olhar do visconde tenta Georgiana a se entregar ao prazer mais uma vez, e quando ele a surpreende com um pedido de casamento, ela se pergunta: esse é mais um de seus jogos, ou dessa vez é amor verdadeiro?







Como Se Vingar de Um Cretino é o primeiro livro da série Lessons in Love, série publicada pela Harlequin. Não foi minha primeira experiência com a escrita da autora, mas eu estava no 1x1, de um livro eu tinha gostado e de outro não, daí resolvi dar uma chance a essa série e achei só mais ou menos.

Lady Georgiana Halley é uma solteirona apesar de ser uma herdeira muito rica, seis anos antes ela perdeu sua virtude para o Visconde Tristan Dare que havia apostado que conseguiria uma de suas meias. A partir daí ela jurou que nunca mais iria deixar nenhum homem se aproximar demais para machucá-la. Agora ela observa enquanto Dare está cortejando uma nova dama, herdeira assim como ela, e resolver ensinar-lhe uma lição. A moça então se vê tentada a se entregar mais uma vez a esse libertino.

O que me incomodou nessa série foi que ela parece ser continuação de outra, eu sinceramente para não passar raiva nem fui atrás, mas se alguém souber me conta. Por várias vezes durante a narrativa a autora  cita alguns acontecimentos como se soubéssemos exatamente o que aconteceu e isso sinceramente é algo que me deixa bastante incomodada.

Além disso, eu achei esse livro apenas ok. Não tem um mocinho muito maravilhoso, não é uma história de amor, muitas vezes parece bem mais uma história de luxúria e interesse. Você não percebe eles de repente se apaixonando, enfim é um livro só ok. Não é ruim, ele consegue divertir, mas não é aquele casal apaixonante.

Como é um livro bastante curto, com menos de 300 páginas, dá para ler ele em um dia tranquilamente, então se de repente você estiver procurando um livro só para se distrair sem muitas expectativas pode ser que você goste desse livro.

Georgie é uma mocinha que se viu em uma situação que nenhuma outra mocinha gostaria de estar. Ela foi seduzida, abandonada e passou anos querendo machucar Dare por tê-la colocado nessa situação. Então quando surge a ideia, ela agarra para tentar se vingar.

Tristan, não parece em nada com o libertino que a autora conta, não parece que ele seduziu e abandonou uma mulher, nem parece que ele seria capaz de fazer isso. E esse é um dos maiores questionamentos que eu faço relativo a esse livro, ele diz que era um rapaz inconsequente, mas no livro só conhecemos um homem honrado, que ama a família e que se vê dividido entre o dever sem prazer e o dever com prazer. 

Eu gosto dessa capa, mais ou menos, não sei, acho que ela combina com o livro por ser apenas ok. A diagramação está ótima e talvez seja o ponto alto para que a leitura flua muito rápido. Enfim, se alguém leu me avisa se existe uma série anterior a essa que é interligada?


13 comentários:

  1. Oi, Priscila.

    "Como Se Vingar de Um Cretino", tem o enredo perfeito, no qual o coração que está em jogo, e é claro, o pagamento de algo terrível na mesma moeda.

    Afinal, há sentimentos em jogo, bem como remissão.

    Não li nenhum livro da autora, e não sei ele está interligado com outra série dela.

    ResponderExcluir
  2. Esse livro não me chama a atenção em nada. E agora que você disse que a autora cita coisas como se soubéssemos e o mocinho é meio ok, fiquei menos interessada ainda.

    ResponderExcluir
  3. Oi, Priscila,
    Ainda não conheço a escrita da Suzanne Enoch, mas estou doida para ler Herói nas Highlands.
    Apesar do pesares, ainda assim eu fiquei interessada em ler esse livro, pois confesso que esse enredo de vingança em romance de época sempre me atrai. Uma pena que a autora pecou na construção dos personagens, pois pelo que li o Tristan é bem contraditório, sendo conhecido como um libertino, mas suas atitudes estão longe de serem impróprias para um cavaleiro.
    Fiquei curiosa para saber qual vai ser a minha reação com esse livro.
    Beijo

    ResponderExcluir
  4. Não conhecia a autora, mas em saber que é da harlequin me interesso... adoro os livros deles hehe
    nossa, estranho isso de citar acontecimentos, será que é continuação mesmo? :|
    fiquei com dó da Georgie... mas homens né, tem uns que merecem apanhar! kkkkkk
    Achei a capa bonitinha... hehe

    ResponderExcluir
  5. Oi Pri.
    Eu ainda não tive oportunidade de ler nada da autora e como é a primeira resenha que leio do livro esperava mais dele, talvez um romance mais intenso, sei que é difícil um romance de época fugir dos clichês, mas é uma pena esse ter sido tão parado.
    Fico imaginando como naquela época as mulheres sofriam, assim como Georgie, deve ter sido uma humilhação, não sei se conseguiria construir um romance com base nisso. Ainda irei ler, na realidade porque estou bem curiosa, espero que não seja continuação, não gosto de livros lançados fora de ordem.
    Beijo

    ResponderExcluir
  6. Priscila!
    Não li ainda, mas fiquei bem intrigada por esse seu comentário, e é por isso que não gosto de ler sinopses, prefiro as resenhas, porque as vezes, as sinopses enganam para atrair mais os leitores.
    Melhor que ele não é nada do que foi dito, muito pelo contrário.
    Bom domingo!
    “Violência gera violência, os fracos julgam e condenam, porém os fortes perdoam e compreendem.” (Augusto Cury)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA ABRIL – ANIVERSÁRIO DO BLOG: 5 livros + vários kits, 7 ganhadores, participem!
    BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
  7. Confesso que quando vi esse livro pela primeira vez, jurei que ele era da série Príncipe dos Canalhas, depois de um tempo é que eu fui notar. KKKKK
    Fiquei com vontade de ler ele, e já fui adicionar na minha lista.

    ResponderExcluir
  8. Olá! Também ainda não decidi se gosto ou não da escrita da Suzanne Enoch, não encontrei informações se os livros são continuação de outra série, mas a Harlequin já havia publicado essa série completa em formato de livro de banca, uma pena que a história não seja tão envolvente, ainda assim fiquei curiosa para ler.

    ResponderExcluir
  9. Oi!
    Gosto muito dos romances de época, ainda não li nenhum livro da autora, mas esse não foi um livro dela que me chamou atenção, os personagens não conseguiram me conquistar, não senti aquela conexão com a historia que acaba te fazendo torce ou ficar curiosa para descobrir mais !!

    ResponderExcluir
  10. Eu amo o título desse livro, para mim é perfeito. A história talvez não seja muito chamativa, mas é um livro que gostaria de ler, por ser uma leitura rapida, acho que valeria a pena.

    ResponderExcluir
  11. Não conhecia o livro, e provavelmente, não lerei.
    Achei bem chato e sem graça pelo o que você contou a na resenha.
    A Georgie, coitada, parece ser bem bobinha, que invés de esquecer o canalha e/ou se vingar de verdade, cai nas garras dele outra vez kkkkk
    Não lerei, não. Gosto de protagonistas mais briguentas kkk
    bjss

    ResponderExcluir
  12. Oi, Priscila!
    Nunca li nada da autora e sinceramente não curti muito a história, achei estranho o personagem fazer algo mas ter uma índole bem diferente.
    Bjos

    ResponderExcluir
  13. Nossa Priscila, fiquei meio decepcionada depois que li sua resenha, tava super afim de ler esse livro, pela sinopse achei que seria uma história bem gostosa e satisfatória de ler. Eu gosto dessa capa, achei bem estilo "mocinho libertino".

    ResponderExcluir