Uma Proposta e Nada Mais - Mary Balogh - O Clube dos Sobreviventes #01

Editora: Arqueiro
Páginas: 272
Classificação: 

Sinopse: Após ter tido sua cota de sofrimentos na vida, a jovem viúva Gwendoline, lady Muir, estava mais que satisfeita com sua rotina tranquila, e sempre resistiu a se casar novamente. Agora, porém, passou a se sentir solitária e inquieta, e considera a ideia de arranjar um marido calmo, refinado e que não espere muito dela. Ao conhecer Hugo Emes, o lorde Trentham, logo vê que ele não é nada disso. Grosseirão e carrancudo, Hugo é um cavalheiro apenas no nome: ganhou seu título em reconhecimento a feitos na guerra. Após a morte do pai, um rico negociante, ele se vê responsável pelo bem-estar da madrasta e da meia-irmã, e decide arranjar uma esposa para tornar essa nova fase menos penosa.Hugo a princípio não quer cortejar Gwen, pois a julga uma típica aristocrata mimada. Mas logo se torna incapaz de resistir a seu jeito inocente e sincero, sua risada contagiante, seu rosto adorável. Ela, por sua vez, começa a experimentar com ele sensações que jamais imaginava sentir novamente. E a cada beijo e cada carícia, Hugo a conquista mais – com seu desejo, seu amor e a promessa de fazê-la feliz para sempre.



Uma Proposta e Nada Mais é o primeiro volume da série O Clube dos Sobreviventes da autora Mary Balogh. Para quem é fã de romance de época já deve ter ouvido falar de outra série da autora chamada Os Bedwyn. Como havia gostado muito dessa outra série, logo resolvi ler O Clube dos Sobreviventes e não me decepcionei.

Gwen, Lady Muir, está visitando uma amiga que acabou de perder o esposo. Depois de descobrir que não tem mais nada a ver com essa antiga amiga e após uma discussão ela resolve ir dar um passeio na praia e assim ela acaba torcendo o pé e sendo salva por Hugo.

Hugo, Lorde Trentham, é um ex-militar que não nasceu na sociedade, ele é filho de um comerciante muito rico que acabou de morrer deixando tudo para o filho. Agora Hugo terá de se casar, ele procura uma mulher no meio de sua própria classe, não na aristocracia que tanto despreza. Até que salva uma Lady em uma situação difícil e não consegue tirá-la da cabeça.

A escrita desse livro é um pouco mais arrastada, mas creio que por ser um livro mais introdutório isso possa vir a ser perdoado. O fato de termos um romance entre uma aristocrata viúva e um burguês trás também uma certa "novidade" ao romance por não termos lordes e mocinhas virgens.

Hugo é bastante teimoso e por muitas vezes rivaliza com mocinhos aristocratas. Ele tem muitos arrependimentos e tem uma espécie de estresse pós- traumático depois de uma missão suicida que deixou muitos mortos.

Gwen, por sua vez, também tem suas cicatrizes emocionais depois de um casamento com um homem que tinha muitos altos e baixos. Ela não quer se casar de novo até que conhece um certo lorde.

As cenas entre os dois vão se encaixando e evoluindo gradativamente. Eles parecem não se suportar, depois vão construindo uma amizade até que o desejo entre eles explode. 

Eu amei essa capa, achei diferente e bem bonita. A diagramação mais uma vez está maravilhosa. Enfim, recomendo demais esse romance de época para os fãs do gênero.

11 comentários:

  1. Oi, Priscila.

    Bom, após essa terrível perda, acredito que enfim, a Gwendoline está pronta para viver um novo amor. E o Hugo poderá encontrar nela o que tanto procura, mesmo que de início, ele não tenha percebido isso.

    E aos cuidados do Hugo e durante essa convivência, eles terão a oportunidade de se conhecerem melhor.

    ResponderExcluir
  2. Oi Pri,
    Amo romances de época, e claro que estou babando nesse desde o lançamento… Sabe o que mais me surpreendeu? Como os personagens já são maduros, ja passaram por situações complicadas, normalmente esse gênero de livros sempre trazem casais descobrindo a vida, o amor, e nesse não, por mais que os dois sejam bem opostos e claro que deve ter tido aquelas briguinhas que a gente ama, os dois já passaram por muita coisa e amadureceram!
    Hugo parece apaixonante, imagina esse homem procurando uma esposa? Rsrs! Claro que irei ler.
    Bj

    ResponderExcluir
  3. Oi!
    Já li alguns livros da serie Os Bedwyn, mas tenho que terminar, lendo a resenha desse livro gostei da historia, esse casal me conquistou logo no começo e achei interessante a autora trazer esse contexto social da burguesia, irei colocar esse livro na minha lista de leitura !!

    ResponderExcluir
  4. Oi Priscila,
    Sou fã de romance de época, porém, ainda não tive a oportunidade de conhecer a narrativa da Mary Balogh.
    Estou apaixonada pela capa de Uma Proposta e Nada Mais, não vejo a hora de ter essa coisa linda na minha estante, e acredito que os demais livros da série serão igualmente deslumbrantes.
    Adorei saber que esse romance traz um diferencial do que estamos acostumadas a encontrar em livros do gênero, um relacionamento entre uma aristocrata viúva e um ex-militar burguês. Nada de um libertino galanteador e uma mocinha indefesa em busca de um noivo com título. Vai ser uma leitura prazerosa acompanhar o romance da Gwen e do Hugo sendo construído aos poucos, com base na amizade.
    Como prefiro começar a ler uma série após todos os livros já estarem publicados, vou ler a série Os Bedwyn primeiro, assim estreio na escrita da autora.
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Olá! Confesso que ainda estou tentando me acostumar com essa capa, foi legal conhecer a história da Lady Muir que apareceu na série Os Bedwyn, pois sempre quis saber mais sobre ela. A história é realmente maravilhosa e muito emocionante, os dois tem tanta força para superar tudo àquilo que eles enfrentaram.

    ResponderExcluir
  6. Eu gosto muito das capas desses livros! Não tem nada de mais, só que são muito bonitas. E tenho vontade de ler esses livros.

    ResponderExcluir
  7. Priscila!
    Bom ver que o livro foge da mesmice dos romances que estamos acostumadas a ler e traz um diferencial, tornando a leitura ainda mais agradável e fácil de o leitor se envolver com os protagonistas, suas dúvidas, receios, a descoberta do amor...deve ser lindo!
    Desejo uma semana e feriadão!
    “Os piores estranhos são aqueles que vivem na mesma casa e fingem que se conhecem. Conversam banalidades, mas nunca o essencial.” (Augusto Cury)
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  8. Não gosto muito de romances de época, mas gostei demais das resenhas que de Uma proposta e nada mais.
    Amei mesmo, o Hugo e a Gwen parecem maravilhosos. Sofridos, com muitas dores e perdas, e que juntos, buscam recomeçar!
    Quero muito ler!
    Mas sabe que essa capa achei bem feinha kkkkk
    bjss

    ResponderExcluir
  9. Conheço esse livro e por ser de época, ja amo. É o típico romance que a gente sabe como vai terminar, mas é sempre bom saber os detalhes. Amei!

    ResponderExcluir
  10. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  11. Oi, Pri!!
    Já gostei dessa nova série O Clube dos Sobreviventes da Mary Balogh, sem dúvida é um livro diferente do que estamos acostumadas mas sem dúvida vale a pena ler essa história.
    Bjos

    ResponderExcluir