A Duquesa Feia - Eloisa James


Editora: Arqueiro
Páginas: 272
Classificação:

Theodora Saxby é a última mulher com quem se poderia esperar que o lindo James Ryburn, herdeiro do ducado de Ashbrook, se casasse. Mas depois de um pedido romântico feito na frente do próprio príncipe, até a realista Theo se convence de que o futuro duque está apaixonado. Ainda assim, os tablóides dizem que a união não durará mais do que seis meses. Em seu íntimo, Theo acredita que os dois ficarão juntos para sempre… até que ela descobre que o que James desejava não era seu amor, mas seu dote. E a sociedade, que primeiro se chocou com seu casamento, se escandaliza com sua separação. Agora James precisará enfrentar a batalha de sua vida para convencer Theo que ele amava a patinha feia antes que ela se transformasse em cisne. E Theo logo descobrirá que, para um homem com alma de pirata, vale tudo no amor – e na guerra.


O livro narra a história de James Ryburn, o herdeiro do ducado de Ashbrook, e Theodora Saxby, uma jovem deixada sob a tutela do duque de Ashbrook desde a morte de seu pai. Logo no início de sua juventude, Theo percebeu que sua beleza em nada se comparava às outras jovens da sociedade. Na verdade, sempre teve em mente que seus traços nada femininos não estavam dentro do padrão de beleza imposto e isso afastava todos os possíveis pretendentes. James, nunca pensou em Theo de forma diferente. Como foram criados na mesma casa, os dois compartilhavam um imenso carinho pelo outro, nada mais que sentimento de irmãos. Ao se aproximar da temporada em que as moças se preparavam para frequentar os bailes e, possivelmente, receberem propostas de casamento, Theo percebe que o dote pode ajudá-la a conseguir algum pretendente. Mal sabe a garota, que o Duque de Ashbrook tinha outros planos para a sua herança, e também para o seu casamento.

O que dizer desse livro? Posso adiantar que estava bem curiosa pelo desenvolvimento que Eloisa iria construir em cima da história do Patinho Feio. Será que eu gostei? Inicialmente, o que eu posso dizer é que o começo é super acelerado! Toda a trama do “Antes” que narra o plano do Duque de Ashbrook - ainda o pai de James -, o casamento e até mesmo uma separação, acontecem rapidamente nas primeiras 100 páginas do livro.

Eloisa nos apresenta um enredo um tanto inusitado. Enquanto nos outros livros da série, somos apresentados a personagens que se conhecem e passam a descobrir os sentimentos que têm um pelo outro; em A Duquesa Feia, há um evento divisor de águas para então duas histórias distintas passarem a ser contadas, e então os mocinhos se encontrarem novamente.

Antes de ler o livro, ouvi um burburinho negativo na blogsfera sobre a forma como os personagens se reencontram, já no “Depois”, quando Theo virou uma mulher de negócios bem sucedida e James, um pirata. Nesse ponto, destaco meu desgosto pela mudança de personalidade dos personagens. Na minha opinião, James perdeu completamente o seu charme, se tornando um homem manipulador, que tenta controlar Theo. Mas mesmo sendo algo que não me agradou, reconheço que o desenvolvimento do personagem condiz com a sua trajetória. Só esperava mais da “redenção” do personagem.

Enfim, A Duquesa Feia nos deixa uma mensagem linda sobre julgar a imagem da pessoa alheia, sobre como esse comportamento pode ferir alguém gravemente. Mesmo com toda essa carga emocional, o livro tem uma leitura rápida e leve, com diálogos engraçados que amei em Quando a Bela domou a fera e senti falta no segundo volume. 

A edição da editora Arqueiro está maravilhosa! Essa capa é linda e aquela diagramação que a gente já conhece a ama, só ajuda na hora da leitura. Já ansiosa pelo próximo!

“Theo suspirou e soltou o lençol. Ela se recusava a ser humilhada de novo por sua aparência. Havia aprendido que, se fingisse ser um cisne, podia enganar a maioria.”


10 comentários:

  1. Olá, Brunna
    Ainda não li nenhum desses livros baseados nos contos de fadas, quero muito ler.
    Gostei muito da capa do livro, apesar dos comentários negativos sobre A Duquesa Feia, quero ler para ter minha opinião se vou gostar ou não.
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Brunna!
    Bom ver que a autora continua fiel a construção das personagens que se tornam envolvente.
    Tão bom quando não esperamos muito de uma leitura e ela é melhor, mesmo que tenha sentido falta dos personagens anteriores.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  3. Essa capa é lindíssima!
    Aliás, todas da série é!
    A história parece ser muito boa e nos faz refletir sobre como é tão feio e errado julgar pelas aparências.
    O final parece ser bem longe do convencional, tô curiosa!
    Em breve, lerei todos da série!
    bjsss

    ResponderExcluir
  4. Oi, Brunna,

    Ao fugir da mesmice - presente nas características das mocinhas -, a autora engloba e abrilhanta a história de forma célebre. E, é claro, por deixar viável a sua força e amadurecimento enraizados na personagem.

    Da série, esse é o livro que eu mais quero ler, pois não tem como não se encantar com essa proposta.

    ResponderExcluir
  5. Desde que esta série começou a ser lançada, já foi paixão a primeira vista pelas capas! Cada livro que vai sendo lançado, traz uma capa maravilhosa(apesar que para mim, A Bela Que Domou a Fera seja a mais linda)
    Sim, este novo livro causou um burburinho negativo no mundo literário, talvez por ter distorcido e muito o conto de fadas,mas mesmo assim, acredito que não tenha perdido o talento da autora!
    Com certeza, espero muito poder conferir, aliás, todos!
    Beijo

    ResponderExcluir
  6. Olá! Gostei que o livro esta bem diferente dos anteriores, imagino que Theo seja uma personagem bastante forte, para enfrentar tudo pelo que ela irá passar, James ainda não conseguiu conquistar minha simpatia, quem sabe depois de ler o livro, eu não mude de opinião.

    ResponderExcluir
  7. Oi Brunna,
    De todos os livros que já foram lançados da série, esse me pareceu ter o romance mais bonito. Não só como o casal protagonista foi moldado, mas como nessa passagem de tempo os dois evoluíram, coisa que fica nítida quando eles se reencontram!
    Também achei bem legal a mensagem que a autora passou sobre as aparências, e melhor, sobre acreditar em si mesmo!
    Aaaah, não posso deixar de citar, amei que James voltou como pirata kkk Pena que tem esse lado machista dele :/
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Oi, Brunna!!
    Gosto bastante de releituras e fiquei bem curiosa para ler essa sobre o O patinho feio, estou adorando essas releituras e sem falar das capas que são lindas demais!! Quero muito ler essa história e também os outros livros da série.
    Bjos

    ResponderExcluir
  9. Romances de época é meu estilo favorito. Simplesmente amo. E esse livro para mim é fantástico, por ter uma história simples, sem complicações. Não vejo a hora de ler.

    ResponderExcluir
  10. Oi! Eu li Quando a Bela domou a Fera e pretendia ler este também, mas não sabia que faziam parte de uma série. Me agrada livros que fazem releituras de contos antigos, este tem tudo para ser bom, até porque a história do Patinho feio tem aquela reviravolta, quando o pato se torna um cisne e acredito que Theo não se tornará apenas na beleza, pelo que eu li na resenha, parece que ela se realizará nos negócios, tornando-se alguém mais forte do que foi um dia. Agora, sobre ele, parece um pouco estranho um nobre virar um pirata, não sei se esta idéia me atraiu. Bom, acho que não gosto muito dele ser controlador também.

    ResponderExcluir