O Pesadelo dos Meus Mestres - Marita A. Hensen - 1 Temporada - Episódio de 1 a 5



Editora: Babelclube Inc.
Páginas: 133
Classificação: 

Sinopse: Eu não vi isso chegando, não percebi o quanto tudo ficaria diferente dentro do período de um mês, eu me apaixonaria por um homem, eu mataria outro, e perderia meu corpo, minha mente, minha alma – minha liberdade para eles. Eu era uma mulher operante e forte, alguém enviada para salvar outras mulheres, mas perante esses dois homens eu me tornei fraca — ou fingi ser. Eu não gostava de ser fraca, isso me deixava com raiva. Se eu tivesse liberdade, poderia cortar meus mestres em dois. Mas eu não estava ali por orgulho, estava ali para libertar aquelas mulheres e derrubar os dois homens que as vendiam como escravas sexuais.Aqueles homens precisavam ser punidos
E eu faria isso
Não importava o preço
Ou o quanto eu perdesse
Porque sou Rita Kovak
O PESADELO DOS MEUS MESTRES



O Pesadelo dos Meus Mestres foi meu primeiro contato com a escrita da autora Marita A. Hansen e eu confesso que não poderia estar mais satisfeita, estava com uma ressaca literária das piores e consegui devorar essas páginas em poucas horas.

Rita Kovak é uma agente do FBI que está prestes a entrar em uma missão, ela deverá se deixar ser capturada por uma família de mafiosos e virará uma escrava sexual infiltrada, seu objetivo a chegar até o maior traficante, o Russo Negro. Ela fará de tudo para vingar seu marido morto e se tiver que ser usada para isso, o fará sem remorso. Porém as coisas não são tudo o que parecem ser, inexplicavelmente ela se sente atraída por seus sequestradores, o que a leva a mais questionamentos que respostas.

Fazia tempo que eu não lia um livro tão rápido, devo alertar que esse é um livro que pode deixar leitores sensíveis mais incomodados, pois há conteúdo de gatilho nele. Para mim, porém foi o estopim que me tirou da ressaca. Marita A. Hensen consegue escrever uma história envolvente e cheia de suspense, o que te deixa na ponta dos pés o tempo inteiro pensando "O que mais pode acontecer?" e pode ter certeza, mais acontece. O livro é dividido em temporadas como uma série de TV e aqui temos os cinco primeiros episódios dessa temporada.

A protagonista não se mostrou tão fodona assim, mas extremamente inteligente, ela sabe a hora de agir e o quanto pode aguentar até chegar ao seu limite, e ela não é uma mocinha assim tão inocente, muito pelo contrário ela tem e muita crueldade dentro dela. 

O que me chamou muito mais atenção foram os ditos vilões, Jagger e Frano em especial na verdade viraram a meus olhos mocinhos movidos pelas circunstâncias. Não posso de maneira alguma isentar as crueldades que ambos aprontam, mas o legal é que a autora deixa claro que no final ninguém ali é inocente.

Temos sim síndrome de Estocolmo, temos abuso gráfico, físico e psicológico e tudo orquestrado por um vilão que tornou todos esses personagens monstros. Agora eu só preciso saber o que acontece depois, para ontem, para agora!

Essa capa é simples, mas traz em suas cores os tons do livro, eu amo azul e adorei o fato de o nome do livro vir nessa cor. Enfim, recomendo demais para quem quer ler um livro de tirar o fôlego.

15 comentários:

  1. Olá Pri,
    Confesso que me decepcionei um pouco; ao me deparar com a capa, eu achei que fosse um hot mais dark sabe, mas senti um tantinho de romantização ai, em algo que não deveria existir. Pelo menos fico mais satisfeita da autora ter deixado claro que ninguém é inocente.
    A história parece boa, vou aguardar resenha dos próximos, se seguir um rumo bacana, sem dúvidas irei ler.
    Adorei a formato (série) em que foi escrito.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Menina e eu sou chatíssima com ngc de romantização, mas olha como falei a autora deixa claro sobre estupro, nada é romantizado não, o que mais achei legal é que ngm é inocente na história sabe? Todos os personagens tem maldade

      Excluir
  2. Como não conhecia o livro, estou aqui fascinada com o enredo lido acima. Amo cenários assim, que não somente trazem vingança, mas também personagens muito bem construídos e enredos que fogem totalmente aos convencionais.
    Até onde podemos ir para vingar alguém que amamos? Será que existe mesmo limite para nossos sentimentos? E esta confusão toda parece e rendeu uma história daquelas!
    Com certeza, vai para a lista de desejados!!!
    Beijo

    ResponderExcluir
  3. É uma linha tênue entre romantização e apenas retrato de relacionamentos abusivos. Esse livro é bem dark e tem cenas que podem ser consideradas pesadas de violência e estupro.
    Uma das coisas que mais gostei foram as mudanças de ponto de vista, acho que elas são muito úteis para explorar e aprofundar os personagens, até personagens que são mais coadjuvantes têm momentos de protagonismo, algo que é difícil de fazer e foi feito com maestria pela Marita <3

    ResponderExcluir
  4. Olá! O livro deve ser bem intenso, gosto do fato dos personagens não serem 100% bonzinhos, a escrita da autora parece ser ótima, daquelas que não conseguimos para de ler enquanto não chegamos ao fim, também já estou ansiosa pela continuação.

    ResponderExcluir
  5. Oi! Não sabia deste livro, mas achei bem diferente. Nunca li algo assim, que alguém se põe como isca, sabendo do que sofrerá nas mãos dos seus raptores. Acredito que passará ao nível da obsessão. Gostei da idéia de que não há inocentes e fiquei intrigada com o fato se que ela desevolverá uma afeição pelos rapazes. Acho que desejarei esgana-los quando ler algumas partes que retratem abusos.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  6. PRISCILA!
    Tão bom quando encontramos um livro que nos tira de uma ressaca literária (embora nunca tenha passado por isso...).
    E por sua resenha o livro parece muito bom. Gosto de livros que abordam mais o aspecto psicologico.
    Saber um pouco mais sobre a Síndrome de Estocolmo é fascinante.
    “Felizes são aqueles que não se deixam levar pelos conselhos dos maus.” (Salmos)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA OUTUBRO - 5 GANHADORES – BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
  7. Oi, Priscila
    Gostei como foi escrito o livro como se fosse uma série.
    Ainda não conhecia, mas já gostei que a autora envolveu FBI, agente infiltrado, que ninguém é mocinho e muito menos inocente.
    Adorei a capa parece que tem um ar de mistério.
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Oi Priscila!
    Nossa eu não conhecia esse livro ainda, parece trazer um enredo bom, fiquei curiosa pra conhecer, assim como a escrita tbm.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  9. MEEEU DEUS! AMEI AMEI AMEI HAHAHAH
    Esse tipo de história envolve meus dois gêneros favoritos: policial e, aparentemente, hot.
    Não fiquei tãaao animada lendo a sinopse, mas a resenha me deixou animada demais para ler esse livro e entrar nessa história tão empolgante.
    O fato da "mocinha" não ser tão tola e inocente me ganhou porque já enjoou esses livros que a menina é sempre frágil e inexperiente na vida.
    Amei!

    ResponderExcluir
  10. Oi, Priscila!!
    Nossa que livro mais interessante, gostei da temática e também achei bem diferente a autora dividir o livro em temporadas. Bom amei a indicação e quero muito conferir essa história.
    Bjos

    ResponderExcluir
  11. Gosto de histórias com temas fortes, atuais, que tenham acima de tudo o intuito de ser um alerta. Me incomoda muito quando romantizam crimes, eu fico doida. Vc falou da crueldade da agente infiltrada e quando diz que ela esta disposta a virar escrava sexual pra levar a missão adiante e vingar a morte do marido, pensei exatamente isso. Esse estilo, "até as últimas consequências", não me agrada, mas fiquei curiosa.

    ResponderExcluir
  12. Oi, Priscila!
    O Pesadelo dos Meus Mestres parece ser uma história bem tensa, hein?! Confesso que não faz o meu estilo de leitura, prefiro livros de romances sem dramas e leves, nada de síndrome de Estocolmo e abuso gráfico, físico e psicológico... por isso dificilmente eu leria esse livro.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  13. Eita, muito forte!
    Não é pra mim, ia me deixar bem mal e um tanto incomodada ao ler.
    Escrava sexual é um tema muito difícil e eu não consigo ver de outra maneira.
    Então, não lerei.
    bjs

    ResponderExcluir
  14. Esse é realmente um tipo e leitura que não me agrada. O gênero não favorece muito e a capa realmente deixa muito a desejar. o que chama atenção no livro é o fato de ninguém ser inocente nessa confusão toda. Mas relamente essa não é uma leitura para mim.

    ResponderExcluir