Bumblebee (2018) | Crítica

Finalmente um filme da franquia de Transformers que traga de volta o que precisávamos.


Depois do fracasso de público e de audiência de Transformers 3, 4, 5... (não lembro quantas vezes eles erraram), a Paramount finalmente entregou o que o público queria e precisava. Os último filmes pareceram com uma tentativa falha de salvar a franquia, apenas com a finalidade de conseguir arrecadar dinheiro, coisa que não foi muito útil.

Bumblebee resgata o que foi visto no primeiro Transformers de um modo maravilhoso. Esse filme se passa no ano de 1987, logo após a fuga dos Autoboots de Cybertron. Assim, nosso querido amarelo, tem como missão vir a Terra e protegê-la das ameaças dos Decepticons, sendo um Fusca a primeira escolha de Bee como transformação. Com isso, a jovem Charlie Watson (Hailee Steinfeld), prestes a completar 18 anos, ganha de presente de um senhor o Fusca. Após alguns instantes, Bee já se revela como um Transformer. Logo após, ele começam a ser caçados por uma agência governamental chamada Setor 7, liderada pelo Agente Burns (John Cera).


Ver a construção da amizade entre Bumblebee e Charlie é muito parecido com o que já havíamos visto com Sam e Bumblebee. Para nós, causa um nostalgia, principalmente para aqueles que amaram Shia LaBeouf no primeiro filme. Além disso, nós descobrimos como o Autoboot perdeu a voz (para os que não lembram, ele utiliza músicas, falas, expressões em frequências de rádio para poder se comunicar) e porque o nome Bumblebee.


O elenco também pareceu ser escolhido a dedo. Hailee Steinfeld é carismática e dramática o suficiente para conseguir carregar, praticamente, o filme todo nas costas. Ela é a personagem que mais evolui durante todo o filme, e qualquer um consegue ver isso através da interpretação da jovem atriz. John Cera é apenas John Cera, interpretando mais um brucutu e pensa em resolver tudo com a violência.

Há algumas semanas foi acrescentado ao elenco o nome de Dylan O'Brien, queridinho de muitos, seja pela franquia Maze Runner ou por seu papel em Teen Wolf (inclusive, acho que a série só se salva graças a ele). No começo foi um estranhamento, pois ele está creditado como dublado de Bumblebee, mas como já coloquei, isso é explicado. Entretanto, o estranho maior veio quando assisti ao filme, pois vemos um robô gigante "super musculoso" e sai a voz do Dylan, que apesar de já ter 27 anos, ainda tem uma voz meio juvenil. Mas tudo isso se resolve com a carga emocional que O'Brien passa na voz e que ajudou a construir um Bee mais novo para a trama.


Um ponto negativo do filme é o 3D. Caso queira economizar uma grana, não precisa se preocupar. Lembro de estar assistindo o filme ao lado da Camila Fernandes do canal Cinemaginando, quando ela comentou, ainda nos crédito iniciais, que o 3D estava ótimo. No final, não vimos nenhuma necessidade do 3D, só se for para lucrar mais com um conversão.


Outra coisa que chama a atenção, negativamente, é, mais uma vez, a interação personagem-computação gráfica. Mais uma vez colocaram a cena clichê do ator, no caso atriz, correndo enquanto há uma luta feita em computação gráfica acontecendo atrás. Isso ficou bem bizarro, pois tem momentos que objetos parecem cruzar o corpo de Charlie, ficando nada real.


Com um roteiro bem simples, em dúvida alguma, a Paramount acertou no que o público queria ver. Sem ter que acrescentar e inventar elementos para a história apenas para tentar fazer os efeitos visuais mais atrativos. E deu certo. Nos últimos meses, temos visto que é bem melhor investir em um roteiro fácil e atrativo do que um que tente inventar e modificar elementos desnecessariamente. Funcionou com Aquaman e agora Bumblebee, e há casos como o de Crimes de Grindelwald, que JK Rownling tentou reinventar tanto o universo mágico de Harry Potter, que parece ter errado em vários pontos.

Eu mais do que recomendo Bumblebee. É aquele típico filme gostoso e atraente de assistir. Ele estreia hoje, 25 de dezembro nos cinemas do Brasil.


10 comentários:

  1. Tinha ouvido falar desse filme, mas não assisti o trailer todo. Já logo fui julgando ser uma imitação de Transformers sem saber que era parte da franquia kkkk
    Parece sim ser um filme legal, mas irei assistir sem grandes expectativas!

    ResponderExcluir
  2. Nunca assisti nenhum filme dos transformers, e fiquei surpresa em saber do fracasso dos filmes anteriores; para mim era algo que tinha feito sucesso.
    Que bom que finalmente acertaram!
    Acho a Hailee uma ótima atriz, e também gosto do Dylan.
    Não é um filme que pretendo assistir, mas fui com a cara desse fusca amarelo.

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Apesar das críticas (que horror, erros básicos de computação gráfica, kkk), achei interessante. Animei-me a ver.
    Um feliz fim de ano e sucesso com o blog!

    ResponderExcluir
  4. Olá! Fico que feliz, que finalmente teremos um filme da franquia que vai valer a pena assistir, depois da decepção que foram essas continuações. Com certeza Bumblebee é o meu personagem favorito, e vai ser ótimo conhecer mais sobre a sua história, já marquei com os sobrinhos para ir assistir ao filme.

    ResponderExcluir
  5. Kevyn!
    Muitas vezes o menos se torna mais, concorda?
    Acredito que fazer tipo um remake do primeiro filme dos Transformers com uma personagem feminina, foi uma ideia genial.
    Quanto as suas ressalvas, sempre tem de ter algo que não fica perfeito.
    De qualquer forma, acredito que para os fãs, vale a pena assistir.
    Final de semana maravilhoso!
    “Que a paz, a saúde e o amor estejam presentes em todos os dias deste novo ano que se inicia. Feliz Ano Novo!” (Desconhecido)
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  6. Oi, Kevyn!
    Confesso que Bumblebee não é o meu Transformers favorito, mas eu gostava da relação dele com Sam no primeiro filme, quem sabe eu também acabe gostando da relação dele com a Charlie?! Aliás, fiquei curiosa para saber o motivo dele ter perdido a voz...
    Vixe, erraram feio na interação personagem-computação gráfica, hein?! É uma pena... Mas enfim, vou assistir mesmo assim. Abraços, valeu pela dica!

    ResponderExcluir
  7. Olá, Kevyn
    Assisti só alguns filmes dos Transformers, mas esse trailer parece um filme bem interessante.
    Gostei da escolha do elenco. Espero assistir em breve, beijos!

    ResponderExcluir
  8. Oi, Kevyn!!
    Estou louca para assistir esse filme, sempre gostei do personagem Bumblebee em Transformers, e agora estou bem curiosa para saber mais sobre como Bumblebee venho parar aqui na terra.
    Bjos

    ResponderExcluir
  9. Eu gostei primeiramente da escolha do elenco e eu não sabia que o filme Era da franquia de Transformers Porém quando vi o trailer foi o quê me chamou atenção pelo fato de lembrar muito a história de Transformers vou ver se eu vejo esse filme ou não porque eu já saturei dos filmes de Transformers e eu tenho medo de me decepcionar novamente com esse

    ResponderExcluir
  10. Eu ainda não assisti a nenhum dos Transformers, mas meus primos adoram tanto, que preciso assistir logo pra comentar com eles, rs
    Bumblebee já me chamou mais a atenção e acho que o assistirei primeiro, pois adorei todas as críticas que li.
    Não é bem meu estilo, sou mais da comédia/romance, mas fiquei curiosa rs
    bjs

    ResponderExcluir