Libertados - T.M. Frazier - The Outskirts #01



Libertados é o primeiro volume da autora The Outskirts da autora T.M. Frazier, eu já havia lido outros livros da autora mais para a linha Dark, mas eu não tinha ideia que fosse gostar tanto dessa duologia.


Sawyer cresceu em um lar religioso e violento, ela cresceu sendo surrada pelo pai e tratada como um ser inferior apenas por ser mulher. Sua mãe apanhava e era estuprada constantemente pelo pai até que não aguentou mais e se suicidou. A partir daí a vida de Sawyer mudou, ela encontrou uma carta da mãe com a escritura de um terreno, as chaves de uma velha picape e de um trailer, era a oportunidade perfeita para a garota fugir. E foi aí que ela roubou dinheiro do pai e viajou quilômetros até chegar em Outskirts, uma pequena cidade do sul enterrada no meio da lama. E é aí que ela conhece Finn, um homem marcado pela dor, que perdeu alguém que lhe era muito querido tragicamente e depois que isso aconteceu se escondeu no meio do pântano, mais especificamente ao lado do terreno dela, sim eles se tornam vizinhos. Ele é uma alma atormentada pelo passado e ela é alguém que está fugindo, parece que nem só os opostos se atraem.

O que eu mais gosto na narrativa da T.M. Frazier é que ela consegue misturar drama e mistério de uma forma bem equilibrada. Aqui temos uma menina que passou a vida sendo oprimida pela religião e por um pai abusivo e que não sabe como a mãe conseguiu comprar um terreno numa cidade no meio do nada, um carro e um trailer. Não sabemos muito da história da mãe de Sawyer e o pouco que sabemos, vemos uma mulher que sofreu durante anos na mão de um psicopata.

De outro lado, temos Finn, um cara que todos diziam ter a vida perfeita, um rapaz brilhante com uma vida privilegiada, o verdadeiro garoto da casa ao lado que vivia um conto de fadas, mas que perdeu sua princesa de uma maneira trágica. Até que uma garota inocente que está tentando se descobrir muda tudo.

O que eu mais amei nesse livro é a jornada da Sawyer, de uma garota completamente oprimida pela religião, que é algo mais comum do que imaginamos, até uma mulher confiante que sabe que não merece ser tratada com desprezo ou como inferior apenas por ser mulher. Ela literalmente não é aquelas mocinhas que ao se depararem com o mundo exterior ficam fragilizadas, muito pelo contrário Sawyer encontra uma rede de apoio nas pessoas de Outskirts e desabrocha de maneira linda, ela não vai aceitar ser subjugada de novo por ninguém. 

O que me incomodou um pouco foi o fato do Finn querer resolver tudo fisicamente, sabe aqueles mocinhos que qualquer problema ele quer resolver com sexo ou com uns bons amassos? E eu acho que nada deve substituir uma boa conversa.

Eu gostei muito dessa capa, adoramos um bom tanquinho nas capas sempre! Mesmo que isso seja problemático em algumas situações. Enfim, eu recomendo muito essa história.



Editora: The Gift Box
Páginas: 271
Liberado no Kindle Unlimited: https://amzn.to/2GMzrLU

Sinopse: Sawyer quer ter a própria vida.Finn quer esquecer que um dia teve uma.
Depois de uma tragédia, Finn Hollis foge para o pântano para ficar sozinho. Até que Sawyer Dixon aparece, cheia de inocência para lá de quente, alegando ser a dona das terras a menos de quinze metros da porta de sua casa.
Sawyer o incomoda profundamente, mas sabe o que é pior ainda? Ela o faz desejar coisas. Coisas nas quais Finn não pensava há muito, muito tempo.
Finn quer Sawyer longe dali quase tanto quanto a quer em sua cama.
O pântano esta prestes a ficar muito, muito MAIS QUENTE

5 comentários:

  1. Até que parece legal essa história. A garota tem uma vida super difícil e ser oprimida assim é de fazer qualquer uma querer sumir. O mocinho é bem interessante também e ver o encontro desses dois pode ser bem legal pelo passado deles e tudo que tem que enfrentar. Isso de resolver as coisas no físico também me deixa meio incomodada, mas fora isso parece uma trama boa de ler. Gostei dela. Tem uns toques de familiar e confesso que isso da mocinha chama bastante atenção por isso, por ser algo que a gente consegue ver acontecendo com tanta facilidade, infelizmente.

    ResponderExcluir
  2. Oi, Priscila!!
    Gostei muito da história, lembro que acompanhei pelo instagram a postagem dessa história e fiquei bem curiosa para saber mais sobre ela, vou com certeza pegar para ler no kindle Unlimited. Adorei a indicação e aguardo ansiosa a resenha do segundo livro da série.
    Bjos

    ResponderExcluir
  3. Olá! O livro parece ser bom, e o que me choca é saber que, infelizmente, essa não é uma história tão ficcional assim, e que em muitos lugares do mundo, há mulheres passando por situações semelhantes, estou doida para conferir o livro.

    ResponderExcluir
  4. Como disse na resenha do livro dois, é assustador perceber como problemas que antes eram apenas dos nossos personagens fictícios estão cada vez mais próximos da nossa realidade. O fanatismo do pai da personagem, a subserviência que ele sempre esperou da mulher, acontece aqui, está acontecendo em alguma parte do mundo agora mesmo.
    Enfim, só li a sua resenha até agora e vibrei por Sawyer ter roubado o pai.
    Já quero ler.

    ResponderExcluir
  5. Parece ser forte, tenso, assustador, mas também que nos mostra uma realidade que acontece a todo momento, e que acabamos por deixar de lado, não ajudamos, e as vezes até julgamos mulheres que passam por esses abusos.
    já quero!
    bjs

    ResponderExcluir