De Pernas Pro Ar 3 (2019) | Crítica

A terceira vez é sempre a melhor.

Se tem uma coisa que brasileiro gosta é de uma comédia que nos faça rir muito, Paulo Gustavo está aí para provar. Em 2010, tivemos o prazer de conhecer De Pernas Pro Ar, uma comédia que inova no enredo e nos faz rir muito. Em 2012, tivemos a sequência, que foi bom e conseguiu atingir o seu objetivo. Agora é lançado a continuação, De Pernas Pro Ar 3, que pode surpreender a todos. 

No primeiro filme da franquia, conhecemos a história de Alice (Ingrid Guimarães), uma mulher que está frustrada em seu casamento com João (Bruno Garcia), e viciada no trabalho, que por ação do destino conhece Marcela (Maria Paula), uma dona de sex shop, Sex Delícia. Nesse novo mundo, Marcela apresenta novas formas de prazer para Alice e Alice apresenta uma nova forma de gerir seu negócio.

Na sequência, vemos uma Alice tentando lidar com o trabalho excessivo, escondendo isso da família e tentado conciliar todos os seus problemas.

Agora, nove anos depois do primeiro, temos uma história que segue o tempo real também, a prova disso é que o mesmo ator que interpretou Paulinho, filho de Alice, quando criança, volta para interpretar ele na juventude. Aqui temos uma Alice que está prestes a completar 10 anos de mercado, abre mão de seu negócio ao perceber que não acompanhou o crescimento da filha e que o filho mais velho já está com 19 anos sem ter aproveitado nenhum momento com ele.



Com isso, Alice decide não trabalhar mais e passar a cuidar de si e de seus filhos em tempo integral. Só que dá de frente com dois grandes problemas em sua rotina. O primeiro é que sua filha é descriminada pelas mães dos coleguinhas de turma devido a profissão da mãe. Já o segundo é o mais desenvolvido no filme: Paulinho (Eduardo Melo) já tem 19 anos, não é mais nenhuma criança e se tornou um grande “pegador”.

Os relacionamentos de Paulinho é o que vai fazer a trama desenvolver mais. Pois, Alice conhece uma garota chamada Leona (Samya Pascotto), uma nova empresária do ramo erótico que criou um aplicativo de realidade virtual em que as pessoas podem realizar fantasias sexuais através de um óculos de realidade virtual. Após, passar por um grande constrangimento na festa de lançamento do aplicativo, Alice passa a pensar que Leona está tentando roubar seu posto de mulher mais influente do mundo erótico no mundo, já que os mesmos se tornaram famosos em pouco tempo.


O que Alice não contava era que Paulinho iria se apaixonar por Leona, e deixaria de lado todas as meninas com quem ele ficava, para ficar apenas com ela. Nisso, Alice se vê mais ameaçada ainda, pois, em sua cabeça, ela está não apenas perdendo o seu posto, como também seu filho mais velho.

As situações quem os três são colocados chegam a ser ridículas de tão hilárias que são. É justamente aí que entra o primeiro ponto positivo da história. Estamos acostumados a ver várias franquias de comédia, Minha Mãe É Uma Peça, Até Que A Sorte Nos Separe, Os Homens são de Marte..., e geralmente, em suas continuações, as piadas continuam as mesmas, situações iguais e nada de novo é apresentado aqui. Nessa continuação não, eles conseguiram manter o mesmo ritmo dos outros filmes, nesse, mas claro, contendo seus momentos de drama.

Através do humor, os acontecimentos conseguem ser muito bem marcados dentro da história. Um grande exemplo disso é o momento em que Alice finalmente percebe que Paulinho cresceu. Após acordar e começar a desarrumar sua mala, encontra um presente que comprou para o filho e vai até o quarto dele, encontrando o jovem pelado junto de outra jovem. Logo que ela vê essa cena se espanta, briga com ela, e em seguida mostra para o marido o presente que havia comprado: um conjunto de Playmobil (eu aceitaria uma boa).



Um ponto negativo para a história é que boa parte das piadas já foram trabalhadas no trailer do filme, expondo as melhores cenas e deixando pouco para o filme. Por outro lado, o trailer não mostra nem até a metade do desenvolver. Isso foi genial para o desenvolvimento, que tem várias reviravoltas já no segundo momento.

Sobre as atuações, não tem como não falar de como Ingrid Guimarães parece mais do que confortável no personagem de Alice, creio que, apesar de sua enorme carreira, ficará marcada eternamente como dona do Sex Shop. Mas a salva de palmas vai mesmo para Samya Pascotto, que entregou uma Leona do jeito que a personagem é, sem tirar nem por. Para quem não conhece, Samya ficou conhecida entre os jovens entre 2011 e 2012 sendo protagonista da série Julie e os Fantasmas da Nicklodeon, e desde então vem mostrando o seu grande potencial.



Entretanto, nem tudo são rosas no elenco (Cristina Pereira, que faz a personagem Rosa, sim, consegue fazer direitinho). Eduardo Melo é ex-Malhação, o que pode não dizer muito, mas infelizmente, diz. O ator tenta se esforçar o máximo para entregar uma boa atuação, só que essa força tanto, que acaba entregando algo caricato, que em alguns momentos funcionam, mas em outros não. Apesar de Bruno Garcia não estar muito longe disso. Eu não consigo entender se o personagem dele é tão chato que eu passo a entender os motivos da Alice usar vibradores para se satisfazer, ou se é porque o ator realmente faz questão de ter uma cara monótona durante uma boa parte do filme.


Pessoalmente, eu amei De Pernas Pro Ar 3. Já falei aqui diversas vezes, eu tenho muito preconceito com continuações, pois não costumam ser tão bons quanto os primeiros, e De Pernas Pro Ar 2 não foi lá essas coisas, mas acho que esse período de maturação de 7 anos entre um de outro vez bem para a criação de um roteiro melhor e mais elaborado e que se encaixasse nos tempos atuais, buscando um novo público.

Eu mais do que indico De Pernas Pro Ar 3 e talvez ela seja a melhor comedia brasileira do ano. O filme estreia hoje, 11 de abril em todos os cinemas do Brasil. Faça como a Marta Suplici: “Relaxa e goza”.


11 comentários:

  1. Parece estar bem interessante e pelo que vi do trailer gostei dele. Aquele negócio da tecnologia foi bem doido xD
    Tem muito pra ser trabalhado aí nas relações e pessoas da família, mas também bons momentos de risada e achei legal não cair muito naquele clichê das continuações do tipo, com piadas e jeitos parecidos demais e tal. Bom pra relaxar no fim de semana e dar umas risadas.

    ResponderExcluir
  2. Bom saber que amou o filme, confesso que não estava tão empolgada.
    Muitas séries acabam ganhando seguimento por conta de bilheteria e acabam perdendo a essência, mas fico que não seja o caso desse filme.

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Bacana ler que conseguiram manter o ritmo dos dois filmes anteriores!
    Eu confesso que sou bem avessa a cinema nacional, pelo pecado das piadas batidas, cenas repetidas. Mas mesmo assim, pude ver os dois filmes anteriores e gosto demais do trabalho da atriz.
    E oh, este filme tem enredo e não foca somente nas piadas e bom humor.
    Com certeza, verei assim que tiver oportunidade.
    Aqui no cinema de Lost, tudo chega só com um mês depois de ter sido lançado..rs
    Beijo

    ResponderExcluir
  4. Kevyn!
    Bem, foi para rir, é comigo mesma, sem contar que amo a Ingrid Gumarães.
    Acredito que a comédia nacional teve uma grande evolução e filmes como esse mostram isso, mesmo com todas as falhas apontadas na sua análise.
    Vamos relaxar e gozar...kkkkkkkkk
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  5. Oi, Kevyn!
    Não assisti nenhum dos três filmes De Pernas Pro Ar por isso não conhecia a saga da Alice, mas lendo os seus comentários me interessei em assistir, e fiquei contente em saber que esse filme 3 não é mais do mesmo em relação aos seus fillmes anteriores como aconteceu com as outras comédias nacionais...
    Ah, eu amo os trabalhos da Ingrid Guimarães, ela sempre arrasa, né?!
    Bjos!

    ResponderExcluir
  6. Oi Kevyn,
    Nunca assisti De Pernas Pro Ar e confesso que nem sabia que existiam sequências. Só a profissão da protagonista já garante que a história terá muitos pontos cômicos e sem dúvida é algo que exploram bem. Achei interessante eles abordarem a questão maternidade e trabalho, pois muitas mulheres se deparam com isso quando se tem filhos. A mesmo tempo em que precisam e querem ter uma carreira, querem poder ter tempo para curtir os filhos. Que bom que este filme conseguiu ser tão bom quanto os anteriores, pois esse nível de comédia é mais difícil de manter o padrão.

    ResponderExcluir
  7. Oiee!
    Eu amo filmes com a Ingrid, acho ela uma triz de comédia sensacional, me divirto horrores com seus filmes, como você falou ela se entrega e fica parecendo que ela é de verdade aquela pessoa que está ali.
    Pena que o filme tem seus percalços, mas nada que não dê pra relevar né, estou ansiosa para me divertir mais uma vez com essa dona de sex shop pra lá de louca.
    Bjokas!

    ResponderExcluir
  8. Olá! Comédias nacionais não são lá meus filmes favoritos, mas essa até parece estar bem divertida, acredito que mesmo explorando ao máximo o tema do filme (afinal esse é o terceiro filme), os autores conseguiram entregar um excelente produto final, acho que a atriz Ingrid Guimarães possui bastante crédito por isso.

    ResponderExcluir
  9. Oi, Kevyn!!
    Estou louca para conferir De Pernas Pro Ar 3!! Adoro a atriz Ingrid Guimarães e quero matar as saudades das trabalhadas dela!!
    Bjos

    ResponderExcluir
  10. Estou animada para assisti a esse filme, pois dei muitas risadas nos filmes anteriores. Acho que é um filme que vale a pena e eu vou assisti assim que possível.

    ResponderExcluir
  11. Oi, Kevyn
    Assisti os outros filmes, gostei muito do primeiro.
    Em Pernas Pro Ar 3 parece ser bem legal, adoro assistir a Ingrid Guimarães. E ainda na trama ela um desejo com ninguém menos que Cauã Reymond.
    Beijos

    ResponderExcluir