O Date Perfeito (2019) | Crítica

Um filme de Noah Centineo, com Noah Centineo, estrelando Noah Centineo.
Participação especial: Laura Marano e Camila Mendes
A Netflix parece que tem uma missão na Terra e que vai, a qualquer custo, cumprir essa missão, que é: Fazer todo mundo se apaixonar por Noah Centineo. Semana passada, mais uma comédia romântica saiu na plataforma de streaming mais acessada do mundo e no papel principal temos o novo queridinho do mundo. Mas será que O Date Perfeito é realmente perfeito ou só mais do mesmo?

Basicamente, O Date Perfeito conta a história da Brooks (Noah Centineo). Um jovem preste a terminar o colégio e que quer por tudo ser aprovado em Yale. O problema maior para isso é conseguir dinheiro para pagar a universidade. Para completar a vida dele, sua mãe o abandonou quando ainda era criança e seu pai entrou em estado próximo a depressão após isso (o filme não deixa claro, mas é o que se supões).


Após propor levar a prima de um companheiro de escola, Celia (Laura Marana), ao baile do colégio em troca de dinheiro. Entretanto, logo no primeiro “encontro” dos dois, Brooks acaba desejando a popular da turma de Celia, Shelby (Camila Mendes). Mesmo assim, ele continua como acompanhante do baile, fazendo-a ter uma noite perfeita.

Ele percebe que assim conseguirá juntar mais dinheiro para a faculdade. Com isso, seu amigo Murph (Odiseas Georgiadis) cria um aplicativo em que pessoas podem marcar encontros com ele para diversas funções, desde fingir ser seus namorados até apenas conversar. Mas Celia acaba se tornando sua amiga, tendo em vista que eles passaram a fingir que eram namorados na frente da escola da garota e agora eles precisam terminar para que ela possa ficar com seu interesse romântico e ele com Shelby.

O filme é mais uma comédia romântica que a Netflix nos apresenta e só tenho uma coisa a dizer: Não há nada demais nesse filme! Não que ele não seja um filme bom, só não é algo que gostaria de assistir de novo e muito menos lembrar por muito tempo. É só mais do mesmo.

Isso acontece por diversos problemas tanto de roteiro como de direção. A primeira coisa é tão boba e muitas pessoas parecem não perceber: Brooks nada mais é do que um GAROTO DE PROGRAMA. Na história ninguém parece perceber isso, apenas em um momento Celia brinca com isso, mas não é explorado. Como assim, um garoto menor de idade se vende como acompanhante na internet e tudo bem para todos? O próprio pai de Celia é quem paga Brooks para levar a filha ao baile da escola.


Não é mostrado um ou dois encontros de Brooks, mas vários. Um deles ele até é contratado para conversa com uma idosa que acabou de ficar viúva, em outro ele vai jantar com a família de uma garota apenas para parecer tão ruim que quando ela apresenta-se o namorado de verdade, a família acharia melhor. Ou seja, Murph não criou um aplicativo que revolucionou a internet, apenas criou um aplicativo para facilitar a contratação de garotos de programa.

O segundo problema é o mais gritante: Murph, o melhor amigo negro e gay de Brooks. Essa combinação funcionou perfeitamente em Sex Education, mas em O Date Perfeito ficou algo totalmente ridículo. A única função dele no filme inteiro é criar o aplicativo e só. Ele aparece aqui e ali sem importância nenhuma para a evolução da história. Ou seja, qualquer personagem poderia ter feito esse aplicativo, inclusive o próprio Brooks, que é muito inteligente.


Murph é resumido apenas a essa função, o melhor amigo negro e gay que a Netflix tanto critica em seus outros filmes, como em Megarromântico. Representatividade é importante quando ela importa para a história, nesse caso praticamente zero.

Outra coisa que pode decepcionar muito quem vai assistir é a participação de Camila Mendes. A atriz que é brasileira e faz muito sucesso em Riverdale simplesmente tem uma participação mínima em todo o filme. Murph, que é um personagem quase sem importância, tem mais tempo de tela do que ela. Netflix fez propaganda justamente em cima disso: O FILME EM QUE TEMOS NOAH CENTINEO E CAMILA MENDES JUNTOS. Me senti vendo Esquadrão Suicida e esperando o Coringa aparecer por mais tempo.


Sem dar spoiler, mas o final também é RÍDICULO. E a única coisa que surpreende são as motivações de Shelby para tudo o que ela faz. Fora isso, é tudo ridículo (é a única palavra que encontro para isso).


Ainda bem que o quarteto protagonista salva e muito o filme. Noah Centineo nem preciso falar, o cara abre a boca e meio mundo já está suspirando. Felizmente não o conheço de hoje, mas sim desde The Fosters, e desde aquela época o potencial de Noah era colocado a mostra já entrando em uma série como protagonista.


Laura Marano também é sem comentários. Ela é uma das minhas garotas Disney preferida. Marano, para quem não lembra, protagonizou junto com Ross Lynch (O Mundo Sombrio de Sabrina) a série Austin & Ally, exibida entre 2011 e 2016, e era uma das minhas séries da Disney preferidas. Desde aquela época também mostrava que era uma excelente atriz, provando mais uma vez em O Date Perfeito que chegou para ficar. Diria até que ela pode ser a nova aposta da Netflix para seus filmes.


Camila Mendes é outra. Quem diz que Anitta é a brasileira mais famosa no mundo, não conhece Camila. Apesar de ela viver há mais tempo no Estados Unidos do que viveu no Brasil, a atriz fala perfeitamente português, quase sem interferência do inglês. Sem conta que sua participação em Riverdale será sempre lembrada, afinal, é uma das séries mais vistas dos últimos anos e ela está como protagonista, além dos prémios internacionais que já levou.


Odiseas Georgiadis, apesar de ser a primeira vez que vejo algo com o ator, ele realmente me surpreendeu. Apesar de seu personagem ser considerado como um dos protagonistas e agir como um secundário sem muita importância, Odiseas faz seu tempo de tela valer muito a penas. Gostaria muito de ver mais coisas com ele.

Como já disse, o erro não ficou por parte das atuações. A sorte da Netflix foi trazer esse elenco de peso para a história, pois tem muita coisa que deixa a desejar. Apesar disso, o filme é um excelente passatempo. Se você está sem fazer nada e quer ver algo na Netflix sem compromisso, eu sugiro O Date Perfeito, mas se procura algo mais profundo, veja outra coisa, como Merlí.

10 comentários:

  1. Kevyn!
    Assim, gosto de comédias românticas, só isso já me deixou interessada.
    Mesmo com sua análise sobre o verdadeiro papel de Brooks sej aquestionável, acredito que algo de bom ele deve ter tirado de todas as aventuras pelas quais passou, concorda?
    Mesmo que não seja lá essas coisas, ainda fiquei interessada em ver.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  2. Oiee!
    Só posso dizer: caramba dona netfNet, tanto auê pra isso?
    É uma pena que o filme seja um mais do mesmo, e tenha tantos problemas, afinal, tinha tudo pra ser ao menos um filme com mais tramas e novidades. Depois de ler a resenha fiquei com a impressão de que já vi o filme sem nem ter visto, de tantos que tem parecidos por aí.
    Uma pena, talvez eu veja só pela curiosidade mesmo, mas sem expectativa nenhuma.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  3. Tipo estou assim: Até que enfim uma crítica que fez jus a tudo que senti vendo este filme.
    Sei lá, adoro Noah, gosto mesmo do trabalho deste garoto e não é por ele ser bonitinho não,mas sim por acreditar que ela tenha muito potencial para crescer ainda mais no seu talento.
    Mas o filme é ruim, bem fraco, bem mais do mesmo. Diria eu, sem tempero nenhum. Começa morno e termina morno. Só isso.
    A única coisa boa nele é quando termina, fato.
    Beijo

    ResponderExcluir
  4. Não vi ainda mas é daqueles filmes que soam clichê e é isso mesmo. Não tem nada de extraordinário, é uma comédia romântica e pronto. Não espero muito dele e ja da pra perceber que nem preciso mesmo. Mais um filme com o garoto aí e é isso. Não vou dizer que esperava super roteiro ou atuação ou todas aquelas coisas que a gente ama em filme bem produzido, então já dá pra perceber que é daqueles bobinhos que se vê por ver, clichê e tal. Po visto cumpre essas expectativas xD

    ResponderExcluir
  5. Oi Kevyn,
    Eu costumava dizer que a Netflix quer dominar o mundo, agora ouso dizer que irão usar o Noah para alcançar esse objetivo...hehehehe
    O Date Perfeito é um filme com todos os clichês das comédias românticas. Algo que se mantém na zona segura e por isso não surpreende, pois cada um dos elementos apresentados já foram visto em algum outro filme. O grande destaque, para mim, foi a Shelby, pois não foi uma personagem que caiu nas graças do protagonista logo de cara e esqueceu de suas motivações, pelo contrário, vi que tentaram usar ela para mostrar para os telespectadores alguns valores bem importantes. Apesar dos pontos negativos eu curti bastante o filme e, realmente, é para aqueles dias em que você só quer curtir algo leve e descontraído.

    ResponderExcluir
  6. Oi, Kevyn!
    Como não faço parte do mundo das pessoas que navegam pela Netflix não faço ideia de quem seja Noah Centineo, tô me sentido até de outro planeta rsrs
    Quanto a O Date Perfeito, achei sureal todos agirem com normalidade ao ver Brooks, um garoto menor de idade, se vendendo como acompanhante na internet, essa é difícil de eu engolir...
    Enfim, não me interessei pela trama por isso dificilmente eu assistiria esse filme, mas curti sua crítica, ficou muito bacana... Bjos!

    ResponderExcluir
  7. Olá! Surpreendente que um filme tão badalado seja assim tão decepcionante, eu estava esperando um filme clichê, leve e divertido, mas não tão superficial assim hein.

    ResponderExcluir
  8. Oi, Kevyn!
    Adoro um bom filme de comédia romântica, mas ainda não conseguir assistir esse filme. E que pena que a história não é tão boa assim, mas como adoro o Noah Centineo vou assistir sem esperar muita coisa.
    Bjos

    ResponderExcluir
  9. Oi, Kevyn
    Gosto muito desse tipo de filme, mas nesse não tem nada demais nele.
    Mas só vou assistir mesmo pelo Noah, amo ele parece ser muito simpático e um ator por ser tão jovem.
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Esse filme não tem nada de mais mesmo, para mim a história foi legal, mas sem sentido. Amo Laura Marano, o casal ficou bem legal, mas o filme em si ficou vazio. Da para assisti, mas não é bom esperar tanta coisa.

    ResponderExcluir