Rainha do Ar e da Escuridão - Cassandra Clare - Os Artifícios das Trevas #03


Editora: Galera Record
Páginas: 742
Classificação: 
Onde Comprar:

Sinopse: Sangue inocente foi derramado nos degraus do Salão do Conselho, e o mundo dos Caçadores de Sombras se encontra à beira de uma guerra civil. Parte da família Blackthorn foge para Los Angeles, em uma tentativa de descobrir a origem da doença que está acabando com os bruxos. Enquanto isso, Julian e Emma tomam medidas desesperadas e embarcam em uma perigosa missão para o Reino das Fadas a fim de recuperar o Volume Negro dos Mortos. O que encontram é um segredo capaz de destruir o Mundo das Sombras e abrir um caminho tenebroso para um futuro que nunca poderiam ter imaginado. Em uma corrida contra o tempo, Emma e Julian devem salvar o mundo dos Caçadores de Sombras antes que o poder mortal da maldição parabatai destrua tudo o que amam.

Quem me conhece sabe o quanto eu sou fã da Cassandra e mais uma vez ela conseguiu e SUPEROU tudo que eu estava esperando desse livro, reunindo absolutamente tudo que eu mais amo em um livro só.

Após as mortes acontecidos no salão do conselho, Julian e Emma tem de lidar com o luto pela perda de uma pessoa amada. Cego pelo desespero e pela catástrofe que virou sua vida Julian toma uma atitude drástica que trará consequências. Há uma praga se espalhando por Alicante que está deixando todos os feiticeiros doentes, inclusive nosso amado Magnus Bane, Jace e Clary partiram em uma missão e estão desaparecidos no reino das fadas e a Tropa está tomando o poder. O mundo dos caçadores de sombras está prestes a entrar em colapso e parece que nada pode ser feito.

Eu não sei nem por onde começar essa resenha, são tantos aspectos e tantas camadas a comentar sobre esse livro que eu tenho a certeza que vou esquecer algo, a narrativa da Cassie mais uma vez mostra não só como a capacidade dela em entrelaçar suas histórias uma na outra, mas como ela merece destaque no cenário da fantasia contemporânea. Vamos lá né: Separei por tópicos assim vou poder comentar melhor esse livro.

Diversidade: Uma das coisas que sempre chamou a atenção nos livros da Cassandra foram a diversidade de personagens que ela traz. Gays, lésbicas, transexuais, trio de poliamor, casais inter-raciais tudo isso temos reunido em um único livro e é exatamente o que faz do mundo dos caçadores de sombras um lugar tão especial no contexto em que vivemos atualmente. Eu fiquei gratamente surpresa e feliz por ela ter incluído um trio, coisa que nunca vi antes em nenhum livro de fantasia.

A questão política: Talvez essa tenha sido uma questão que tenha passado batido para muitos, mas para quem acompanha a política atualmente nos países que infelizmente caíram no obscurantismo trazido pela extrema-direita conseguiu perceber a crítica ferrenha feita pela Cassandra nesse desfecho de Os Artifícios das Trevas. Temos uma parcela dessa sociedade que sai dos esgotos do conservadorismo e que trata com violência as minorias, que trama e consegue através do medo chegar ao poder e que promove uma perseguição infundada aos seres do submundo e caçadores de sombras que saem do tradicional. Mestiços, gays e todos aqueles que se associam com os estrangeiros são considerados traidores. Vocês conseguem ver aonde ela queria chegar? A Cassandra através de sua arte fez um protesto eloquente que elucida quais as consequências do que estamos vivendo hoje e nos mostra uma visão esperançosa que vamos derrotar a escuridão.

Personagens Femininas: Eu sempre faço questão de tocar nessa tecla, quando temos personagens femininas que não são salvas, mas que salvam o mundo. Em Instrumentos Mortais sempre se deu mais atenção aos personagens masculinos e isso é completamente compreensível, já que temos personagens incríveis, mas nesse livro a Cassandra trouxe um aspecto que me chamou muita atenção: a importância da Clary nessa narrativa. Confesso que essa é uma personagem que eu mesma subestimei #shame mas que se mostrou uma peça chave para o mundo dos caçadores de sombras.

Expectativas para o que vem por aí:  Eu não lembro bem quantas séries a Cassandra ainda vai lançar do mundo dos shadowhunters, mas ao que me parece ainda temos muitas e muitas histórias a serem contadas antes que esse mundo se esgote. A mitologia criada por ela ganhou novas camadas que me deixaram de queixo caído. Além de inúmeras outras possibilidades que no mínimo dariam mais umas seis ou sete séries ou trilogias facilmente e sem perder o fio coerente da história. Como ela consegue? É um mistério.

Infelizmente eu tenho uma reclamação a ser feita sobre o custo/benefício da edição feita pela Galera Record, quem comprou esse livro na pré-venda pagou o valor de R$ 59,90 por ele, uma edição com uma capa holográfica que mal dá para ver, com um papel que claramente vai amarelar rápido e com uma fonte que dói na vista de tão pequena. Eu peguei uma promoção após o lançamento e paguei menos da metade do valor cobrado, mas mesmo assim me senti infeliz com esse livro, claramente ele não vale o valor cobrado não pelo conteúdo, mas pela edição mesmo se tivesse começado a coleção em inglês jamais teria investido nessa edição. Se puderem e lerem em inglês recomendo a compra do exemplar americano.


6 comentários:

  1. Priscila!
    A Cassandra é diva, né?
    Gosto do mundo de fantasia que ela cria, embora ainda não tenha lido essa série específica.
    Bom ver que ela não se preocupou em fazer um crítica política que parece bem atual.
    Fantástico ela trzer uma grande diversidade, mostrando que ela também está conectada com nossa realidade atual.
    E protagonistas que salva o mundo, o máximo, né? Mostra que nós mulheres somos é o sexo forte.
    cheirnhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  2. Sou apaixonada pelas letras da autora e li algumas boas obras dela. Só não consegui ler este último livro divulgado, que aliás, tem uma das capas mais lindas dos últimos tempos.
    Mas esse jeito dela de introduzir personagens diversos, com suas particularidades especiais ao enredo, é fascinante!!!
    E sim, a mulher sempre é algo valioso em suas letras e vale ser salientado!
    Pena a edição não ser assim, um primor.
    Mais de 700 páginas e sendo ruim para ler, não é algo bom não.
    Mesmo assim, se tiver oportunidade, quero conferir a obra.
    Beijo

    ResponderExcluir
  3. Olá! Bem essa é uma das autoras que eu ainda não tive a oportunidade de ler (#nãomejulguem), mas percebo que ela explora bastante todo esse universo de Instrumentos Mortais, o que deve ser maravilhoso para os fãs da saga, pois é sempre bacana ter mais sobre um universo tão amado, e o melhor é que a autora ainda consegue surpreender o leitor de maneira positiva, uma pena que a edição, mesmo tão cara, tenha deixado a desejar.

    ResponderExcluir
  4. Oi Priscila,
    Não cheguei a virar uma fã de Cassandra Claire, mas admiro sua habilidade com a escrita. Atualmente, estou lendo Os Instrumentos Mortais e apesar de algumas considerações, estou gostando bastante da série. Por isso já estou curiosa com Os Artifícios das Trevas. Essa nova trilogia, pelo que pude acompanhar de resenhas, conseguiu superar os outros livros do mesmo universo e acredito que muito disso se deve por esse universo já estar construído e assim a autora pode focar na história mesmo ao invés de ir introduzindo o leitor no mundo dos caçadores de sombras. Os tópicos que você apontou são bem interessantes, principalmente sobre a diversidade, que é algo já bem presente desde Cidade dos Ossos. Se o ritmo das demais séries desse universo forem assim, acho que teremos muitos bons livros no futuro, o que só me anima para continuar a leitura dessas obras.

    ResponderExcluir
  5. Oi, Priscila
    Ainda não li nada da autora, mas quero muito conhecer sua escrita.
    Assisto a série na Netflix que estou amando demais.
    Ganhei o primeiro livro de Instrumentos Mortais, vou comprar os outros volumes aos poucos para depois começar a ler.
    Nesse livro esta cheio de aventuras, ação é uma pena que a edição não esta com tanto capricho assim.
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Oi, Priscila!!
    Estou lendo a Série Os Instrumentos Mortais da Cassandra Clare, mas já tenho Dama da meia noite aqui na minha estante para assim que terminar o último livro da Série Os Instrumentos mortais começar a trilogia Os Artifícios Das Trevas. E realmente achei caro demais essas edição pois os livros da editora Galera Record ficam com as folhas amarelas rápido demais.
    Bjs

    ResponderExcluir