X-Men - Fênix Negra | Crítica (2019)


O Universo cinematográfico da FOX é um dos expoentes dos super-heróis nos cinemas, no longínquo ano 2000 iniciava essa franquia que durou 19 anos, mostrando ser possível produzirem filme de super-heróis com um elenco diversificado, múltiplos personagens e com suas histórias pessoais, algo que vimos culminar de forma magistral em outro universo cinematográfico recentemente, o MCU e seus Vingadores. Apesar dos diversos tropeços feitos pela FOX em seu próprio universo, o carinho que temos por esses personagens se mantém e não apaga a importância do que tiveram coragem de fazer a 19 anos atrás, tampouco nos tira a esperança do futuro, com o desfecho e a mudança de casa, pois como é sabido, a Marvel agora detém novamente os direitos sobre esses personagens, e no futuro eles estarão por aí novamente.


E nisso mora grande parte do problema do filme que assistimos.

Fênix Negra tem o amargo trabalho de finalizar uma franquia de uma forma que nunca foi feita antes, não existe glória nesse processo, para o fãs, atualmente, é motivo de comemoração que se finalize essa história, já que agora existe a liberdade de vermos esse herói de volta ao lar (cof cof) de origem deles, que é a Marvel. Então muitas pessoas não estão se importando com esse desfecho, a FOX não soube solidificar seu universo, ficando cada vez mais bagunçado em sua trajetória, com tentativas de consertar isso com viagens no tempo e mudança do futuro, para simplesmente ignorar certos preceitos estabelecidos no filme seguinte. Além dos adiamentos do lançamento e refilmagens que aconteceram, acabam por tornar a experiência irrelevante para quem realmente tem paixão por esses personagens, um erro imperdoável para quem produz conteúdo. O contexto ajuda muito na experiência cinematográfica atualmente, e isso não tem ajudado em nada esse filme.

Em relação ao filme, o mesmo possui diversos pontos positivos, como sua ambientação soturna, intimista, até mesmo depressiva, sem espaço para piadinhas, pois aqui vemos uma ameaça muito além de global acontecer, tornando parte da trama interessante de acompanhar, havendo peso em suas cenas porque tudo pode realmente acontecer, já que logo em seu primeiro ato fica estabelecido que os mutantes podem morrer devido a essa ameaça, e morrem. Mas apesar dessa ameaça gigantesca, acompanhamos diretamente os conflitos internos de sua protagonista de forma muito bem abordada em seu primeiro ato.

Sophie Turner é a primeira a protagonizar um filme dos X-Men desde a sua criação, não existem subtramas aqui, o que é um ponto positivo, não há perca de tempo com algo que não vai levar a nada em relação a história que o filme quer contar. A mesma carrega muito bem seu papel e consegue entregar o melhor desempenho possível para o que é proposto para ela, assim como o Xavier (James McAvoy) também tem uma ótima trama em conjunto a protagonista, com diversas desconstruções sobre o certo e o errado de acordo com as nossas convicções, afinal, de boas intenções o inferno está cheio, não é?

Porém, o filme comete muitos erros do passado, com um primeiro ato muito consistente e emocionalmente envolvente, em seu segundo perde força ao resgatar personagens que já estão cansativos, com o mesmo ciclo narrativo de exílio, maldade e bondade voláteis a partir de pequenos diálogos que a trama insistem em refazer, não havendo muita originalidade nisso.



Fênix Negra entre ótima cenas de ação, dá espaço a personagens até então pouco utilizados, um conflito interessantíssimo de sua protagonista, mas peca em cometer erros que já são comuns em seu universo, tornando mais uma vezes escravo de erros do passado, e seu desfecho não é nada satisfatório, afinal ele carrega a amarga obrigação de finalizar 19 anos de história, e sinceramente, não fez isso de forma digna, mas consegue sim entregar uma trama envolvente, com alguns furos, mas funciona como um filme isolado, e como dito no começo desse texto, a sua missão era muito amarga, seria ele culpado pelos erros do passado?

Cabe a você decidir.

Agora aguardamos ansiosamente reencontrar esses personagens em sua nova casa, e com muito mais responsabilidade com o futuro deles!




2 comentários:

  1. Mesmo não sendo assim tão fã deste universo de X_man, acabei sim, vendo todos os filmes e oh, não estou muito na expectativa sobre este novo trabalho não. Mas andei lendo algumas críticas negativas, outras já mais positivas.
    Acredito que no resumo, seja apenas mais um filme da saga, sem muito o que ser acrescentado.
    Mais um filme de ação?? Sei lá.
    Verei e volto para dar minha opinião.rs
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Olá! O Universo X-Men marcou minha infância/adolescência e estou empolgada com o desfecho dessa história, mesmo que não tenha sido tão grandioso assim, acredito que vale a pena conferir, e aguardar para ver como esses personagens serão utilizados em sua nova (e verdadeira) casa.

    ResponderExcluir