Uma Paixão e Nada Mais - Mary Balogh - O Clube dos Sobreviventes #4

Editora: Arqueiro
Páginas: 286
Onde Comprar: https://amzn.to/3hkTIry 

Sinopse: Ao voltar para casa depois das Guerras Napoleônicas, Flavian, o visconde de Ponsonby, ficou arrasado ao ser abandonado pela noiva.Agora a mulher que partiu seu coração está de volta, e todos estão ansiosos para que eles reatem o noivado. Exceto Flavian, que, em pânico, corre para os braços de uma jovem sensível e encantadora.Apesar de ter sido casada por quase cinco anos, a viúva Agnes Keeping nunca se apaixonou, nem quer se apaixonar. Aos 26 anos, ela prefere manter o controle de suas emoções e de sua vida. Porém, ao conhecer o carismático Flavian, fica tão arrebatada que acaba aceitando seu impetuoso pedido de casamento.Quando descobre que Flavian pediu sua mão apenas para se vingar da antiga paixão, Agnes decide fugir. Mas Flavian não tem a menor intenção de deixar a esposa partir, principalmente após descobrir que, para sua própria surpresa, está completamente apaixonado por ela.
Uma Paixão e Nada Mais é o quarto livro da série O Clube dos Sobreviventes e como vocês sabem eu sou completamente apaixonada por romances de época e amo essa série.

Flavian Arnott, visconde de Ponsonby, sofreu ferimentos que não são tão visíveis durante a guerra. Ele voltou para casa sem parte de suas lembranças e com uma disfunção entre o pensamento e a fala. Ele não conseguia se expressar sem violência. Anos depois de ter passado por Penderris Hall onde se conectou com outros sobreviventes da guerra, ele está recuperado, mas algumas lembranças ainda não voltaram. Em um baile, na casa de Vincent, ele conhece a Sra. Keeping, uma viuva encantadora. Agnes se encantou pelo belo visconde, mas ela é uma mulher prática e que vive a vida de modo modesto. Agora Flavian está de volta e ao que parece ainda acha que ela é encantadora.

“- (...) a paixão não exige um comprometimento real, mas faz com que se sinta vivo quando uma parte tão grande de si morreu desde que sua vida foi alterada de forma irreversível.” pág. 91

O que eu mais amo na escrita da Mary é que ela consegue escrever personagens mais maduros que encantam qualquer idade. Tanto Flavian, quanto Agnes já não tem mais o furor da juventude tão comum a romances de época. Ela já foi casada e ele já viu e sofreu muito mais que muitos na vida.

Agnes é aquela mocinha prática e pragmática. Ela teve uma infância difícil que a ensinou que a paixão é perigosa e que fere as pessoas a sua volta. Depois de um casamento sem paixão, ela está morando com a irmã e tudo que quer é viver de modo simples e resoluto.

Já Flavian sente uma atração que nem ele mesmo sabe de onde vem por ela e por isso resolve se casar com ela. Vai além do desejo, Agnes desperta nele um sentimento de paz que ele não sentia há muito tempo. Há porém, alguns pontos em seu passado que podem voltar e assombra-lo.

Temos um romance de época mais maduro, porém igualmente encantador. Recomendo.

0 comentários:

Deixe seu comentário