Resident Evil 6: O Capítulo Final | Crítica


Finalizando a franquia de forma espetacular, Resident Evil 6: O capítulo Final chega aos cinemas dia 26 de janeiro para acalentar o coração dos fãs.


No longa, Alice, tem a missão de infiltrar-se na colmeia com o intuito de recuperar um antivírus que poderá acabar com a epidemia zumbi que afligiu o planeta. Para isso ela terá a inesperada ajuda de um antigo inimigo.

Questões não respondidas nos outros filmes finalmente são reveladas, como a criação do t-vírus e da rainha vermelha, nele também enfim saberemos mais sobre o passado da protagonista Alice, que mais uma vez é vivida por Milla Jovovich, que já está bastante acostumada com o papel.


Os efeitos do filme estão melhores do que nunca, o roteiro também foi bem desenvolvido e abraça tanto os fãs da saga como novos expectadores. O filme tem ação do começo ao fim, dificilmente o público ficará entediado, muito pelo contrário, cenas de tirar o fôlego irão mantê-lo em alerta durante todo o longa-metragem.

O único ponto que deixou a desejar foram os efeitos em 3D, pois não houve nenhum realmente significativo, porém nada que realmente atrapalhasse a experiência. Enfim, nos vemos no cinema dia 26, pois pretendo ver mais algumas vezes, como bom fã que sou.

Crítica por: Herbet Almeida

0 comentários:

Deixe seu comentário