Treinado Para Matar - Antônio Veciana e Carlos Harrison

Editora: Seoman
Páginas: 232
Classificação: 

Sinopse: Seriam as histórias sobre o envolvimento da CIA em tentativas de assassinato de Fidel Castro apenas conspirações? Antonio Veciana prova que não! Em um dos mais importantes documentos históricos publicados nos Estados Unidos na última década, Venciana expõe, sob uma luz fria e um texto arrebatador, os recônditos mais obscuros das operações secretas conduzidas pelos Estados Unidos ao longo dos anos 1960 e 70. Veciana relata em detalhes o papel que desempenhou em um dos grupos paramilitares sob o comando da CIA mais temidos da época. Uma história real do poder americano e o intrincado jogo que visava “destronar” líderes mundiais como Fidel Castro, John F. Kennedy e Che Guevara e alterar o curso da História.


 Treinado para Matar me chamou a atenção logo pela capa. Eu adoro histórias sobre conspiração e eu esperava que esse livro me tirasse o fôlego, mas não foi bem o que aconteceu.

Antônio Veciana nos conta sua história desde o início, de um menino que apesar de ter uma família numerosa estudou nas melhores escolas, criado com uma moral cristã forte, casou cedo, se tornou bancário e tinha uma vida financeira estável. Até que Fidel Castro subiu ao poder e ele concluiu que seria melhor lutar contra o regime e com a ajuda da CIA virou um terrorista. 

Eu tenho opiniões políticas bem fortes e uma coisa que eu definitivamente não gosto são os extremos, extrema direita então essa eu abomino. Durante a leitura infelizmente eu só conseguia ver um homem branco, hetero, de posição privilegiada que por birra se tornou um combatente. A narrativa dele sobre as coisas que fez só demonstram o quanto ele foi vil, tanto com seu país quanto com sua esposa.

A participação que ele fala sobre a morte de Kennedy simplesmente não prova nada, um simples encontro com um homem muitos anos atrás. E sinceramente vindo de quem veio eu não me admira se for uma mentira.

Todos sabemos que há sim um forte indício que Kennedy foi assassinado a mando de forças internas americanas que não aguentavam mais lidar com um homem de moral fraca. Porém nesse livro o autor parece apenas ter uma desconfiança e nenhuma prova.

Quanto a Che e Castro, eu como disse sou de esquerda, mas sou contra a extrema esquerda que fere os direitos humanos. A ideia do socialismo em teoria é ótima, mas claramente não funciona se envolver a espécie humana.

Enfim, não curti tanto o livro, ele é mais uma biografia de um velho branco, hetero, família tradicional. Se alguém leu me dá a opinião nos comentários.



15 comentários:

  1. Achei interessante o livro por falar mais dessas figuras e dar uma relação de politica, mas sei lá se iria gostar tanto na hora de ler. Também odeio extremos e pelo jeito da história aqui já é complicado porque não é lá um assunto que leio com tanta frequência. Não sei como seria essa leitura.

    ResponderExcluir
  2. Não gosto desse tipo de livro, apesar de ter ficado curiosa com essa resenha eu acho que ficaria confusa com essa leitura.
    Não é pra mim.

    ResponderExcluir
  3. Oi, Priscila.

    Aparentemente, é um livro que tem muito a oferecer, por o Antônio Veciana ter muita história em seu histórico para contar. E, consequentemente, gerar diversas teses e questionamentos contraversos. E, isso, é interessante, mas não sei se eu o leria.

    Pena que ele não supriu as tuas expectativas.

    ResponderExcluir
  4. Oi Priscila,
    Quando vi a capa, pensei a mesma coisa que você: Vou gostar do livro. Mas você falando que não foi tão bom e que o autor acabou não comprovando nada, só ''deixando no ar'' me fez perder a vontade de ler :/

    ResponderExcluir
  5. Prisicla!
    Como você me interesso por polícita e sou da esquerda, mas nada que é extremo vale a pena, não é? Posições radicais ao extremo não são comigo...
    De qualquer forma, apesar do livro ser pesado, forte e o personagem vil, como é uma biografia, até gostaria de ler, mesmo levando em conta que talvez também não vá gostar.
    “Nunca sei se quero descansar porque estou realmente cansada, ou se quero descansar para desistir. “ (Clarice Lispector)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA JUNHO - 5 GANHADORES
    BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
  6. Oi, Priscila!!
    Eu também adoro histórias sobre conspiração, mas pelo jeito essa história acabou decepcionando e muito você. Acho que esse livro deixou muito a desejar e infelizmente vou passar a indicação.
    Bjos

    ResponderExcluir
  7. Olá! Também curto muito esse tipo de leitura que retrata mais sobre acontecimentos importantes e mencionam possíveis conspirações, uma pena que o livro não foi fiel a isso e acabou por ser mais relato de uma pessoa com fatos duvidosos.

    ResponderExcluir
  8. Oi Priscila,
    Só pela sinopse eu já percebi que esse livro não funcionaria para mim, não sou muito chegada em política, tenho minhas opiniões, porém, não é um assunto que buscaria em um livro.
    Pelo jeito a leitura é dispensável, ainda mais de uma biografia de um cara pouco confiável e controverso.
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Somos duas. Tbm amo histórias sobre conspirações e abomino extremos. Tudo o que é extremo foge ao controle, é só ficarmos atentos aos tópicos política e religião no dia a dia.
    Com Kennedy não é difícil não associar sua morte a conspiração e daí tem todos esses parentes mortos, alguns até misteriosamente... nessa família só tem desgraças e tragédias

    ResponderExcluir
  10. Olá, Priscila
    Tenho minha opinião sobre política, porém não procuro ler livros sobre a mesma.
    Não leria esse livro já que a biografia não é confiável.
    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Oi Priscila,
    Que pena, eu tinha achado interessante quando olhei pra capa, mas vendo pelo lado que você comentou, de fato parece mais alguém "birrento", do que um homem que de fato queria lutar pelo que acredita!
    Como não entendo e não sou a par de política não tenho muito como opinar, só lendo o livro para entender um pouco melhor.
    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Oi!
    Quando vi esse livro pensava em uma historia totalmente diferente, pois também gosto muito de livros sobre conspirações, mas ao ler a resenha acabei me decepcionando com o enrendo do livro, esse não é muito o tipo de livro que gosto de ler e não foi uma historia que me deixou curiosa ou despertou aquele interesse para saber mais !!

    ResponderExcluir
  13. Com essa capa do livro imaginava alguma coisa voltada a conspirações de ícones históricos porém não foi isso que eu me separei a ler a sinopse e sinceramente me frustrou um pouquinho não sei se eu me interessaria em ler esse tipo de livro visto que realmente não é minha praia

    ResponderExcluir
  14. Olá
    Não li o livro e tinha desconhecimento sobre ele. É uma ótima biografia, mas não sei se leria já que não sou muito atenada em política.

    Meu blog:
    Tempos Literários

    ResponderExcluir
  15. Também gosto bastante de obras que falam de conspiração, principalmente política, mas nunca li nada, costumo mais ver documentários sobre a assunto, e já vi vários.

    ResponderExcluir