MaddAddão - Margareth Atwood - MaddAddão livro #03


Editora: Rocco
Páginas: 420
Classificação: 
Onde Comprar: https://amzn.to/2OaGNfA

Sinopse: Meses depois do Dilúvio Seco, a pandemia que eliminou a maior parte da espécie humana, um pequeno e heterogêneo grupo de pessoas ainda sobrevive junto aos Crakers, a dócil espécie de olhos verdes e pele azulada criada para substituir humanos. Toby, ex-integrante dos Jardineiros de Deus e especialista em cogumelos e abelhas, ainda é apaixonada pelo astuto Zeb, cujo passado esconde um irmão perdido e um bizarro ato de vingança. Jimmy, conhecido também como o Homem das Neves, o relutante profeta dos Crakers, agora convalesce em um estado febril e delirante. Amanda está em choque após sobreviver ao ataque dos painballers. E Ivory Bill deseja a provocante Swift Fox – que por sua vez está flertando com Zeb. Em meio a todas as vicissitudes dessa nova vida em comunidade, caberá a Toby narrar a teologia dos Crakers, que agora criam suas próprias histórias e costumes, enquanto lida com mal-entendidos culturais, o café terrível que restou sobre a Terra e o ciúme obsessivo que sente por Zeb. Enquanto isso, Zeb procura por Adão Um, fundador dos Jardineiros de Deus, a religião ecopacifista da qual ele se separou anos atrás para liderar os maddadamitas na resistência ativa contra os destruidores CorpSeCorps. Agora, sob a ameaça de um iminente ataque dos painballers, os maddadamitas devem revidar com a ajuda de seus novos e incomuns aliados, novos seres que andam sobre cascos. Aliando inteligência, imaginação e humor a uma narrativa imprevisível e arrebatadora, MaddAddão nos leva ainda mais longe em um mundo distópico e desafiador, enquanto mantém um espelho enviesado em direção ao nosso próprio futuro possível.




MaddAddão é o último volume da trilogia da (eco) distopia da rainha Margareth Atwood, nesse último volume para deixar todos em pânico a autora revela que todos os experimentos e tecnologias já desenvolvidas presentes nos livros são reais e estão sendo testadas ao redor do mundo. E o melhor? Que o nome de grandes cientistas que são personagens no livro, são cientistas reais. Eu amo uma autora, vocês não?

MaddAddão continua a história de Toby, Zeb, Ren, Amanda e Jimmy após terem capturado os assassinos e estupradores que sobreviveram ao vírus, desenvolvido por Crake, que matou quase toda a humanidade.Agora eles contarão com a ajuda dos MaddAddamitas para reconstruir e sobreviver nesse novo mundo. Com a ajuda dos Craker e de porcos que são projetados com a parte frontal do cérebro humano eles esperam conseguir viver em paz. Enquanto isso, vamos conhecer a história de Zeb e de qual foi o seu papel nessa história toda.

Margareth Atwood tem a capacidade de nos deixar apavorados e encantados com sua escrita. Nessa trilogia em específico percebemos qual será o futuro da humanidade, reservado para os próximos 50/100 anos. Governados por grandes corporações e controlados por fundamentalistas religiosos ligados a elas. Seremos todos escravos do capital, se já não o somos não é?

MaddAddão nos mostra como todos esses personagens estavam conectados desde o início e como Zeb, Adão Um e Pilar foram mentores de Crake/Glenn em sua jornada que culminou na morte da humanidade. É interessante notar como na verdade o que o grande vilão dessa história é o capital, como ele já vinha condenando a humanidade durante décadas e como Crake apenas acelerou o inevitável, dando a chance de evolução para uma nova espécie criada por ele. 

Claro que todo plano tem suas falhas e Crake não poderia imaginar que muitos de seus companheiros cientistas sobreviveriam a praga, assim como outros humanos como os Jardineiros de Deus e homens que foram treinados na matança, como os Painballers. Assim, como ele não poderia prever que Toby seria uma parte crucial e assumiria o lugar de Oryx depois de sua morte ensinando aos Crakers sobre o funcionamento da vida. 

Essa não é uma história de amor, mas eu adorei como a autora trabalhou as emoções humanas e as relações construídas ao longo dessa trilogia, desde o relacionamento tóxico entre Jimmy e Crake, passando pela entrada de Oryx nessa equação e as relações entre os Jardineiros e principalmente entre Toby e Zeb, por quem eu aprendi a torcer. Eu só creio que eles mereciam um final melhor, apesar de terem um desfecho poético.

Eu amo essas capas, elas são bem diferentes e combinam bastante com a história, a diagramação está simples, mas com todos os requisitos para uma leitura bastante fluida. Enfim, recomendo essa trilogia para quem ama uma boa distopia. 

11 comentários:

  1. Mesmo que eu não tenha lido os livros anteriores desta série, venho acompanhando as resenhas há um tempo e com certeza,é uma das trilogias mais elogiadas nos últimos tempos.
    Aliás, é complicado não elogiar toda essa visão de futuro(Ou presente) que Margareth sempre trouxe em seus enredos.
    Conheço outras obras da autora e não perco um episódio de O Conto da Aia.
    E mais uma vez, lendo a resenha deste terceiro livro, dá para ver que a autora traçou o futuro tão certo e real, que assusta né?
    Adorei isso de saber que os nomes dos cientistas são reais(confesso que ainda não sabia deste detalhe)
    Espero poder conferir os livros o quanto antes!
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Gosto de como essa autora brinca com o futuro e imagina umas coisas que nem é tão impossível assim, apesar de absurdas. Ter coisas reais nessas histórias só mostra isso, deixa mais um alerta pra gente. É muito louco ver essas semelhanças com o que pode acontecer, detalhes que assustam mas fascinam também. Deve ter sido uma leitura bem interessante por isso. Os sentimentos e relacionamentos dos personagens aí no meio parece meio pano de fundo em relação a tudo, mas bom também. Diferente, que faz pensar...Queria ler.

    ResponderExcluir
  3. Olá! ♡ Ainda não tive a oportunidade de conhecer a escrita da Margareth Atwood, mas sinto que preciso. A autora parece ter uma ótima escrita, cheia de verdades e críticas bem construídas. Gosto de histórias que nos fazem refletir sobre a realidade em que vivemos, encarando a mesma com um ponto de vista mais crítico.
    Tô impressionada com a destreza da autora de conseguir nos encantar, mas ao mesmo tempo nos chocar ao nos depararmos com o tanto de realidade em suas palavras, ao nos vermos de frente com o futuro assustador que nos espera.
    Estou muito curiosa para ler essa trilogia e ver a maneira que a autora trabalha as emoções humanas, que parece um ponto muito positivo da história.
    Obrigada pela indicação, faz tempo que não leio distopia e quero muito ler esta! Beijos! ♡

    ResponderExcluir
  4. Priscila!
    Não conhecia a série, mas já gostei de ver que mesmo prevendo um futuro (que já é o nosso presente, concorda?) tão cheio de agrura, tem pontos bem interessantes, porque as distopias são sempre muito criativa, cheias de personagens e de alguma forma, trazem críticas aos governos.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  5. Adoro distopias e essa parece diferente de tudo o que eu já li. Achei diferente o fato do Clake criar uma nova espécie para a evolução por causa do estrago que a humanidade causou a si mesma. Essa história é cheia de criatividade e muito bem trabalhada. Vou adorar conhecer a escrita da Margareth.

    ResponderExcluir
  6. Oiii ❤ Toda vez que leio alguma resenha sobre os livros da Margaret Atwood, sempre vejo muitas críticas positivas, então não é novidade que eu queira muito ler algo da autora.
    Eu acho muito interessante essa distopia, ela parece diferente de todas as que eu li por falar de algo bem possível de acontecer nas próximas décadas.
    Fiquei surpresa ao saber que as tecnologias e experimentos do livro realmente existem.
    O fato de o livro parecer conter a crítica de que somos escravos do capital, que estamos destruindo cada vez mais o meio ambiente e que as grandes corporações têm cada vez mais poder sobre a população, é incrível e o maior motivo para eu querer conhecer essa trilogia.
    Beijos ❤

    ResponderExcluir
  7. Olá! Estou bem empolgada para começar a ler essa trilogia, é realmente assustador perceber que estamos praticando muito dos atos que levam a destruição dos seres humanos, além, é claro de finalmente conhecer a escrita dessa autora maravilhosa.

    ResponderExcluir
  8. Oi, Priscila
    Adorei acompanhar as resenhas dessa trilogia, não li nada da autora e tenho vontade de conhecer sua escrita.
    Nossa a semelhança com a realidade é assustadora os nomes dos cientistas e os experimentos que estão sendo testados no mundo.
    Estou bem ansiosa para ler a trilogia, também adorei as capas simples e lindas.
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Oi, Priscilla
    Ainda não li nada da autora, mas estou com muita vontade de ler essa trilogia que se assemelha tanto com nossa realidade.
    Incrível como muitas coisas que estão no enredo já acontece pelo mundo.
    As capas dessa trilogia são simples e lindas ao mesmo tempo.
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Oi, Priscilla
    Uaaau, essa trilogia parece ser eletrizante!
    Eu fiquei meio receosa de ler, da um pouco de medo, porque os livros da autora se assemelham muito com essa realidade doida e violenta que estamos vivendo, mas ao mesmo, quero muito ler.
    Esse tem um toque de ficção científica que achei bem interessante e original.
    Vou tentar lê-lo em breve!
    bjs

    ResponderExcluir
  11. Oi, Priscila!!
    Acompanhei as resenhas dessa trilogia e estou louca para para ler essa distopia! E também achei as capas super interessantes e desejo muito adquirir esses livros da Margareth Atwood!!
    Bjs

    ResponderExcluir