Você - Caroline Kepnes

Editora: Rocco

Páginas: 384
Classificação: 

Onde comprar: https://amzn.to/39Wnheq

Bestseller do The New York Times, o romance de estreia de Caroline Kepnes ganhou elogios de escritores do calibre de Stephen King e Sophie Hannah, além de resenhas estreladas, e deu origem a uma série de TV homônima que estreia neste primeiro semestre nos EUA. Não é para menos. Hipnótico, assustador, brilhante são alguns dos adjetivos usados para descrever este thriller sobre um amor obsessivo e suas perigosas consequências. A trama tem início quando Guinevere Beck, que deseja ser escritora, entra na livraria do East Village onde Joe Goldberg trabalha. Bonita, inteligente e sexy, Beck ainda não sabe, mas é a mulher perfeita para Joe, que, a partir do nome impresso no cartão de crédito de sua cliente, passa a vasculhar sua vida na internet e a orquestrar uma série de eventos para garantir que ela caia em seus braços, fazendo com que tudo pareça obra do acaso. À medida que o romance entre os dois engrena, porém, o leitor descobre que Beck também guarda certos segredos e os desdobramentos desse relacionamento mutuamente obsessivo podem ser mortais. 


Você, você mesmo que está entrando neste blog agora, eu sei que você está lendo isso e tentando seduzir a todos por quem passa. Esse seu jeito de andar, de falar, de sorrir. Você tenta conquistar a todos que estão ao seu redor sem se preocupar se vão achar exagerado. Você gosta que os outros saibam como você é, afinal, você só entrou aqui nesse site em pouco tempo e já sei muito sobre você.

Pode parece meio estranho, mas é exatamente assim que Joe, protagonista de Você, observa o mundo, o seu jeito psicótico e supostamente apaixonados fazem Beck o fazem ir do céu ao inferno durante todo o livro.

Mas sendo sincero, só procurei o livro por causa da série, que me prendeu de um modo assustador, ainda mais porque não sou fã de thriller, mas Você funcionou de um jeito surpreendente. E então resolvi ler o livro para ver se sentiria mesma coisa e de uma coisa eu tenho certeza: Caroline Kepnes soube muito bem como construir um vilão e fazer o público gostar dele.

Joe Goldberg é um homem que trabalha em uma livraria e que se apaixona por uma de suas clientes, Guinevere Beck. Entretanto, essa paixão sai do caráter aceitável e vira uma verdadeira obsessão pela jovem garota, ultrapassando qualquer limite saudável de relacionamento.

O protagonista é capaz de fazer qualquer coisa para ficar com a garota, desde persegui-la em todos os lugares a matar se "necessário". Fazendo isso, Joe se torna um stalker (perseguidor, em tradução livre) completo, observando o comportamento, rastreando as redes sociais, ciclos de amizades, relações familiares, antigos relacionamentos amorosos. Com essas informações, Beck é manipulada sem perceber para fazer o que Joe quer.

Digamos que Caroline Kepnes soube muito bem como construir seu protagonista, que apesar de ser alguém completamente inaceitável em nossa sociedade, como o livro é narrado em primeira pessoa, conhecemos os fatos através de seus pensamentos e acabamos compreendendo a visão que Joe tem de cada ação tomada, mesmo que essa ação seja completamente repugnante. Ultimamente, temos uma leva de protagonistas assim, e não há como lembrar de Lúcifer, que seguindo nossos preceitos cristãos, deveríamos ter repulsa, mas Neil Gaiman fez um trabalho tão bom que passamos a amar o demônio.

Conforme os capítulos passam, mais Joe se torna psicótico e o assustador é que mais compreensível passa a ser suas atitudes. Isso faz com que o leitor se prenda a história e queira saber como tudo termina.

Na minha opinião, o livro se trata justamente sobre isso, como funciona a mente de um psicopata e como para ele tudo é justificável. O ruim é quando não conseguimos observar a posição da vítima, afinal, Beck não tem culpa nenhuma do que passou e ainda assim, Joe transfere a culpa para ele, justificando quase tudo por sua falta de amor por ele.

Antes de finalizar, gostaria de falar justamente sobre isso. Quando a série foi lançada, a quantidade de pessoas que ouvi dizendo que gostariam de um homem como Joe não foi brincadeira. Por isso, parei pra pensar como a inversão de valores em nossa sociedade só aumenta. Como podemos aceitar que um grande amor possa vir de um psicopata só porque ele é capaz de matar qualquer pessoa para ficar com você? Como Joe pode ser um exemplo de homem perfeito sendo manipulador e egoísta na maior parte do tempo?

Por favor, leiam o livro e tirem suas próprias conclusões. Será que você será capaz de não cair nos encantos de Joe Goldberg. Minha sorte é que já temos um segundo livro, Corpos Ocultos, que deu origem a segunda temporada da série. E em breve também sairá resenha aqui.

Obrigado, você por ser tão incrível e me fazer sentir tão bem.

10 comentários:

  1. Oi, Kevyn
    Não vi a série ainda porque quero ler o livro primeiro.
    Mas pelo trailer a série parece ser maravilhosa.
    A autora foi muito perspicaz em construir um protagonista como Joe, um homem lindo. Que é psicopata, perseguidor, mata para tirar pessoas do seu caminho.
    Beck não tem culpa, é uma mulher normal com defeitos e estou curiosa para saber seus segredos.
    Quero poder ler em breve, beijos.

    ResponderExcluir
  2. Eu ainda não li os dois livros, mas em contrapartida, vi as duas temporadas da série e mesmo tendo ficado um pouco decepcionada com a segunda temporada(pela romantização do psicopata), meu amei a primeira.
    Por isso, estou doidinha para conferir os livros, pois sei que viajarei ainda mais!!!
    Beijo

    Angela Cunha Gabriel/Rubro Rosa/O Vazio na Flor

    ResponderExcluir
  3. Eu até tinha pensado em ler esse diacho de livro depois da série. Mas passei tanta raiva com essa série que desisti de ler e passar de novo. Meu, o ranço que peguei nisso foi surreal. Eu berrei vendo essa série. Insuportável. O personagem me deu tanto nojo que nem consigo imaginar ler um livro narrado por ele. Interessante por ilustrar a mente doentia, mas ahh não tenho estomago não. Coragem viu. Ler esse tem que ter coragem. E nem sei dizer o quanto me deixa indignada de besta com aquelas falas de "queria um como o Joe" É brincadeira mesmo né? Não sei nem como isso surgiu, sinceramente.

    ResponderExcluir
  4. Olá! É absurdo o tanto de informações nossas que espalhamos por aí, as vezes, sem nem perceber, e é bem maluco que alguém tenha disponibilidade para ficar fuçando, mas enfim, não li o livro, nem assisti a série, mas tenho certeza que a autora conseguiu desenvolver muito bem um enredo para lá de perturbador.

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Eu ouvir tanto fala da serie que dentro de três dias eu terminei a primeira e a segunda temporada. Ela te arrasta de uma maneira incrível. Pretendo muito ler o livro e com certeza vou adorar tanto quanto a serie.

    Meu blog:
    Tempos Literários

    ResponderExcluir
  6. Ainda não assisti li o livro, mas assisti a série. Não sabia que existia o livro. Eu já quero! Eu gosto do Joe, sei que ele não é normal, mas eu gosto dele, ele realmente acredita que tudo que ele faz é pelo amor louco que ele acha que existe. Não queria que ele matasse ninguém, mais... Espero sentir isso lendo o livro!

    ResponderExcluir
  7. Oi, Kevyn
    Achei bem interessante, uma história original mesmo.
    Quero ler e assistir a série, mas confesso que já fico angustiada só de imaginar o que esse psicopata poderá fazer.
    A série tem dado tanto burburinho, também vi gente dizendo que queria um Joe na vida. Misericórdia kkkkkk
    Bjs

    ResponderExcluir
  8. Kevyn!
    Não sabia que tinha uma série baseada nesse livro.
    Deve ser um livro bem carregado, já que um dos protagonista é psicopata.
    Com esse enredo tão perturbador, deve ser bom, desde que tenha sido bem escrito, mas como falou, temos de ler para tirar nossas próprias conclusões.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  9. Oi, Kevyn!!
    Assisti a primeira temporada de você e gostei muito, mas sinceramente não quero um Joe Goldberg na minha vida não. Ainda pretendo ler o livro e também a continuação. E a segunda temporada vou assistir muito em breve.
    Bjs

    ResponderExcluir
  10. Não vi a série ainda, mas desde o seu lançamento só ouço falar dela, mas depois dessa resenha vou procurar saber mais sobre o livro e assistir a série.
    Não sou muito de ler/assistir thrillers, mas esse enredo em especial me chamou a atenção.
    Triste que várias pessoas romantizam essas atitudes manipuladoras e egoístas do personagem.

    ResponderExcluir