𝚁𝙴𝚂𝙴𝙽𝙷𝙰 | The Final Girl Support Group - Grady Hendrix

 

Editora: Berkley

Páginas: 352

Classificação: 

Sinopse: Nos filmes de terror, as "final girls" são aquelas que ficam de pé quando os créditos começam. Eles passaram pela pior noite de suas vidas ... mas o que acontece depois? Como seu romance best-seller The Southern Book Club’s Guide to Slaying Vampires, o mais recente de Grady Hendrix é um thriller de ritmo acelerado, assustador e perversamente humorístico. De motosserras a caçadoras de acampamento de verão, The Final Girl Support Group homenageia e astuta subverte nossos filmes de terror mais populares - filmes como The Texas Chainsaw Massacre, A Nightmare on Elm Street e Scream.

Lynnette Tarkington é a última garota da vida real que sobreviveu a um massacre. Por mais de uma década, ela se encontrou com outras cinco garotas e sua terapeuta em um grupo de apoio para aqueles que sobreviveram ao impensável, trabalhando para colocar suas vidas de volta no lugar. Então, uma mulher perde uma reunião e seus piores medos se realizam - alguém conhece o grupo e está determinado a destruir suas vidas novamente, pedaço por pedaço. Mas o problema com as "final girls" é que não importa quão ruins sejam as chances, quão escura seja a noite, quão afiada seja a faca, elas nunca, jamais desistirão.

 Muita gente sempre elogiou a escrita desse autor e eu já fui ler esse livro com certa expectativa e terminei achando que eu perdi um tempo precioso e essa é a pior sensação que um leitor pode sentir.


Lynnette faz parte do grupo de "final girls", que nada mais são do que garotas que sobreviveram a dois massacres quando ainda eram adolescentes e que mataram seus algozes. Algumas delas fazem parte de uma espécie de grupo de ajuda. Durante anos elas tentam apoiar umas as outras, apesar de não confiarem em ninguém. Cada uma delas viu a morte de perto e matou seu monstro. Acontece que agora anos depois elas parecem ser o alvo de novo e Lynnette fará de tudo para que todas elas saiam ilesas mais uma vez.


Primeiro eu preciso dizer que esse livro é uma grande bagunça narrativa. Até o meio do livro absolutamente nada faz sentido fora da mente obsessivo compulsiva da Lynnette e quando as coisas começam a encaixar o que seria mais interessante que seriam as histórias das garotas acabam atropeladas pelo enredo. E o final eu não vou nem comentar o quão não faz sentido.


Ao nos apresentar a pessoa culpada por trás dos crimes e de todo o plano a coisa fica mais ilógica e irreal ainda. Simplesmente não faz sentido.


Fora tudo isso, temos personagens até bem estruturados. Lynnette, por exemplo, me deixou bem agoniada em alguns momentos. Também preciso falar sobre as outras garotas, todas elas com histórias bem interessantes que por si só poderiam ter trazido mais substância para a narrativa.


Enfim, esse livro vai ser adaptado e eu acho que há uma grande possibilidade de ser daqueles raros casos em que a adaptação é bem melhor que o livro.


0 comentários:

Deixe seu comentário