CRÍTICA | DC Liga dos Super Pets


 Surfando na onda dos filmes de super-heróis, a animação DC Liga dos Superpets é a nova aposta da DC para o cinema. Ao misturar animais fofinhos, superpoderes e vilões mal intencionados, o estúdio parece tentar atrair o público mais variado possível, das famílias que buscam diversão para as crianças aos jovens e adolescentes que estão aficionados pelas aventuras de heróis.

O filme revisita a história do Superman, mostrando o início do vínculo profundo entre o mais querido herói da DC e seu amigo canino, Krypto. A partir desse ponto, a história se desenvolve em torno do relacionamento entre os dois superamigos, que será afetado pela relação de Clark com Lois Lane e pelo plano maléfico elaborado pelo famoso vilão Lex Luthor junto com sua mascote Lulu.




Para enfrentar seus medos e superar esses obstáculos, Krypto contará com a ajuda dos superpets que conhece em um abrigo de animais: o corajoso Ace (ou Batcão), um cachorro com história sombria, a travessa Mirtes, uma tartaruga com problemas de visão, a esperta PB, uma porquinha superfã da Mulher-Maravilha, e o medroso esquilo Chip. Superpoderosos e desajeitados, a interação entre os pets enquanto tentam salvar o mundo pode render boas risadas a adultos e crianças.




Mas o filme também tem seus problemas. Escrito e dirigido por Jared Stern, roteirista de Lego Batman: o filme (2017), Liga dos Superpets enfrenta os mesmos obstáculos de todos os outros que se inserem nesse universo de superpoderes: a dificuldade de fazer algo novo diante de tantos filmes com super-heróis, vilões estereotipados e planos maléficos para dominar o universo. Para compensar a falta de originalidade na história, os roteiristas (Stern e John Whittington) recorrem ao uso de muita metalinguagem, fazendo referências satíricas aos personagens do universo DC e piadas irreverentes com os maiores clichês do gênero. Esse é talvez o grande ponto forte do filme: as inúmeras piadas tirando sarro de super-heróis, que podem garantir a diversão daqueles que curtem as jornadas heroicas.




Algo que pode melhorar a experiência cinematográfica é conferir a versão original, que conta com estrelas como Dwayne Johnson, Kevin Hart, Keanu Reeves e John Krasinski, Kate McKinnon, Olivia Wilde e Vanessa Bayer dando voz aos protagonistas. O problema seria encontrar a versão legendada nos cinemas de quase todas as cidades brasileiras, já que se tornou norma a estreia de animações apenas na versão dublada. De qualquer maneira, os talentosos dubladores nacionais entregam uma boa versão brasileira da obra, mostrando mais uma vez porque nossa dublagem é tão amada pelo público em geral.

Com cara de franquia e mensagens positivas sobre amizade, família e adoção de animais abandonados, DC Liga dos Superpets deve agradar a maior parte do público ao qual se destina – desde que não crie grandes expectativas, claro.

DC A Liga dos Super Pets estreia dia 28 de julho nos cinemas de todo o país.

Veja o Trailer:



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Priscila, linguista de formação, doutoranda em Narratologia. Começou a ler um livro do Sidney Sheldon aos oito anos e nunca mais parou. Hoje, fez das Letras sua profissão.

Colaboradores

Caixa de Busca

Facebook

Instagram

Destaque

Ruthless - Gena Showalter - Immortal Enemies #02

  Editora: Harlequin US Páginas: 418 Sinopse: Micah the Unwilling, rei fada dos esquecidos, pode domar até a mais violenta das bestas. Forja...

DICA DE FILME

DICA DE FILME
Já nos cinemas!

Arquivos

Posts Populares

Receba as novidades!

Tecnologia do Blogger.

Parceiros